6 tendências que deverão moldar o mercado gamer em 2024 Bruno Mello 7 de fevereiro de 2024

6 tendências que deverão moldar o mercado gamer em 2024

         

Relatório da Newzoo aponta as principais mudanças esperadas pela indústria ao longo do ano

6 tendências que deverão moldar o mercado gamer em 2024
Publicidade

2024 promete ser um período de transformações para o mercado global de games. O setor chega ao novo ano com um faturamento anual estimado em US$ 200 bilhões e a tendência é que o valor cresça ainda mais até 2025. Para elucidar esse crescimento, a Newzoo publicou uma lista com cinco tendências que deverão impactar a indústria gamer ao longo do ano.

A empresa também ouviu nomes importantes do mercado gamer para entender as expectativas de diferentes desenvolvedoras quanto às próximas missões a serem vencidas. Para Romain Bingler, gerente de estratégia de mercado da Ubisoft, 2024 será um ano de estabilização e ajustes para a indústria. Segundo ele, isso trará desafios, mas também trará oportunidades.

Embora colecione números desejáveis e boas perspectivas de crescimento, o mercado gamer se recupera dos impactos negativos causados pela pandemia de coronavírus. Segundo a Newzoo, em 2022, o faturamento da indústria caiu pela primeira vez em mais de uma década – e esse acontecimento está diretamente ligado à primeira tendência apontada pela empresa para 2024.

O mercado global de games se recuperará em 2024

O relatório aponta que a expansão das bases de players do Xbox Series e do PlayStation 5, dois dos consoles mais comercializados do mercado, será essencial para o crescimento da receita da indústria de jogos eletrônicos. Em 2023, o console da Sony vendeu 22,5 milhões de unidades, aumento de 65% em relação a 2022, enquanto a plataforma da Microsoft vendeu 7,6 milhões de aparelhos divididos entre o series S e X.

A transmissão de games ao vivo, as vendas de títulos antigos e a versatilidade dos jogos multiplayer também darão um impulso ao mercado. Para Marc Regeur, Diretor Sênior de Desenvolvimento de Negócios da Steer Studios, partindo do princípio de que os jogos eletrônicos competem cada vez mais pelo tempo livre das pessoas com outras mídias de entretenimento, as desenvolvedoras deverão dar um foco maior à oferta de experiências sociais e multijogador visando conectar comunidades no universo gamer.

Nintendo lançará um novo console

Colocando-se entre o Playstation 5 e o Xbox Series na lista dos consoles mais vendidos no ano passado, o Nintendo Switch vendeu 16.4 milhões de unidades em todo o mundo. A popularidade do console japonês, lançado em 2017, deve ser forte o suficiente para convencer a Nintendo a lançar um novo console em 2024.

Caso ocorra, o lançamento deverá se apoiar no modelo de loja digital da Nintendo para atrair a base de players do atual console. O formato permite que os jogadores transfiram contas entre plataformas, possibilitando o acesso aos títulos já adquiridos no sistema do novo console.

Novos Live-service games encontrarão dificuldades para decolar

A Newzoo projeta que menos estúdios estarão dispostos a desenvolver live-service games em 2024. Como sugere o nome, que, em português, se traduz como “jogos como serviço”, esses títulos oferecem diferenciais aos players mediante o pagamento de assinaturas mensais ou anuais e microtransações no universo do próprio game.

Destacam-se, neste universo, games como Fortnite, Rocket League, League of Legends e Final Fantasy 14 – e o destaque destes títulos é apontado como o principal motivo pelo qual desenvolvedoras não devem se arriscar a desenvolver novos games, uma vez que os mercados de PC e consoles estão saturados de serviços ao vivo e os citados títulos monopolizam o tempo de jogo.

As assinaturas de vários jogos sairão da fase de crescimento

Seguindo a tendência narrada pelo cenário anterior, a Newzoo aponta que a fase de crescimento das assinaturas em vários jogos está chegando ao fim. Isso porque os jogos são ativos e contam com atualizações e eventos constantes para manter o engajamento dos players – que, por sua vez, não conseguem consumi-los no ritmo necessário para fazer valer o investimento.

Como forma de solucionar o problema, o relatório destaca a estratégia adotada pelo serviço Game Pass, do Xbox, que oferece aos assinantes acesso a títulos recém-lançados. Outro exemplo deste sistema é o EA Play, da Electronic Arts, que dá aos assinantes uma janela de 10 horas para explorar games gratuitamente logo após o lançamento. No entanto, com plataformas como o Fortnite oferecendo diversas experiências de forma gratuita, os serviços de assinatura tendem a frear em 2024.

Desenvolvedores móveis recorrerão ao PC para aumentar a retenção

O segmento de jogos móveis registrou redução no faturamento pelo segundo ano consecutivo em 2023. Em vista disso, os desenvolvedores móveis tendem a focar em seus títulos existentes em outras plataformas, como o PC, para equilibrar os custos crescentes de aquisição de usuários e driblar a saturação do mercado mobile.

Segundo Frederic St-Amour, Diretor de Estúdio e Desenvolvimento de Produto e Estratégias Criativas da Frima, o reforço da política de privacidade de dados nos Estados Unidos dificulta o desenvolvimento de estratégias de Marketing para o segmento mobile. Ele destaca, também, que a extrapolação do universo gamer exige dos desenvolvedores uma forma de encontrar vantagens a respeito do posicionamento e da proposta de valor de seus jogos.

O impacto da Inteligência Artificial 

A Newzoo destaca que o poder da criatividade humana deverá continuar ditando as cartas da indústria em 2024. Embora as ferramentas de IA generativa possam ajudar a acelerar um pouco o processo de produção de novos títulos e potencialmente cortar custos de maneiras imprevisíveis, a tecnologia não deverá proporcionar mudanças significativas neste ano.

*Com informações de Newzoo

Leia também: China in Box aposta no League of Legends para se firmar no mundo dos games

Clube Mundo do Marketing


Publicidade