Tecnologia: O futuro do Live Marketing Bruno Mello 2 de março de 2023

Tecnologia: O futuro do Live Marketing

         

Ti Bernardes fala sobre como o uso de novas ferramentas é uma tendência cada vez mais presente para chamar a atenção dos consumidores

Publicidade

O setor de Live Marketing e experiências está mais aquecido do que nunca. De acordo com dados da Associação Brasileira de Promotores de Eventos (Abrape), o ano de 2022 teve uma retomada do mercado e crescimento de 400% comparado ao de dois anos atrás, colocando os como eventos responsáveis por 4,32% do PIB nacional. 

Esse dado demonstra que não houve a substituição do físico pelo digital, uma tendência que acreditava que ia se concretizar durante a pandemia. No entanto, além dos dados, não se contava com o psicológico e comportamento do consumidor, o lado humano. Mais do que nunca, as pessoas querem sair de suas casas e ter uma experiência com amigos. 

Mas ao mesmo tempo, também foi comprovado que o digital não foi deixado de lado, como mencionado pela própria NRF2023, o omnichannel veio para ficar. Em pesquisa da Incisiv, em colaboração com Blue Yonder e Microsoft, o índice constatou que 93%  dos consumidores começam sua jornada de compra online, contra 81% em 2020. Demonstrando a necessidade dos varejistas serem cada vez mais omnicanal e se atentando às necessidades dos compradores. Mas a integração não é necessária apenas nas vendas, no live marketing é uma tendência cada vez mais presente para chamar a atenção dos consumidores. 

O público não busca só uma experiência única, mas também uma que ela possa interagir, que possa compartilhar e experienciar no modo online também. Com isso, as empresas estão buscando maneiras de integrar o digital ao presencial, usando a tecnologia para tornar os eventos mais interativos e personalizados para cada consumidor. 

Uma delas é, inclusive, fazendo eventos omnichannel utilizando do metaverso, com experiências imersivas e personalizadas e eventos no mundo real, utilizando de dimensões e interações em formatos diferentes. Marcas de Pokémon à  Pandora, entre outras, têm realizado ativações integrativas entre o digital com o metaverso e o público no espaço físico.  

O futuro do Live Marketing é cada vez mais centrado em experiências personalizadas e conectadas, individualizando as estratégias, e por isso, a tecnologia avançada como de realidade virtual e aumentada, inteligência artificial e metaverso serão uma grande ferramenta para continuar atraindo a atenção do público-alvo, que está cada vez mais sendo bombardeado por informações, fazendo com que o consumidor se sinta mais único.

 Leia também: Como agências e profissionais podem sobreviver às demandas para o futuro do segmento

*Ti Bernardes é diretor-geral da Agência MAK de Live Marketing


Publicidade