A Pepsi realizou seu primeiro rebrand significativo em 15 anos. Lançado na América do Norte essa semana, a atualização coloca a marca “Pepsi” de volta no “globo” patriótico yin-yang da empresa – exatamente como era nos até a década de 1990. A nova marca chegará aos demais países até 2024.

A identidade visual está longe de ser um resgate à nostalgia. Em vez disso, é construído para distanciar a associação da Pepsi com o açúcar, já que o preto – a mesma cor da Pepsi Zero Açúcar – corta a paleta de vermelho, branco e azul para unir a marca. O preto começa com a marca da palavra, depois contorna o globo e até se espalha no que a equipe de design da Pepsi chama de “pulso”, um padrão digital que se propaga a partir do logotipo e se anima a qualquer batida de fundo.

De acordo com Todd Kaplan, CMO da Pepsi, muitas pessoas nem percebem que o preto está presente na embalagem. A cor é intencional para justamente trabalhar Pepsi Zero Açúcar, que será a marca líder que a companhia usará no Marketing. A Black poderá atuar como uma declaração de marca principal.

A Pepsi iniciou uma espécie de guerra contra o açúcar, já que os consumidores estão tentando beber menos – 30% da Geração Z, em particular, afirmam evitá-lo completamente. Nos últimos anos, o afastamento da empresa do açúcar representou bilhões de dólares em investimentos e desinvestimentos para a empresa, já que a empresa vendeu suas marcas de suco Tropicana e Naked em 2021, enquanto injetava mais recursos em sua plataforma SodaStream baseada em concentrado, que foi adquirida pela primeira vez em 2018.

A nova marca também foi projetada para ser lógica, flexível e moderna: a logo permite ser utilizada no Instagram, na lata, como em uma transmissão da NFL ou estampada em roupas e outras mercadorias de marca. 

Leia também: Renovação das marcas: Tic Tac, Hertz, Digi e outras marcas apostam no rebranding