Indecisão afeta 75% dos consumidores nesta Black Friday – o que fazer? Bruno Mello 23 de novembro de 2023

Indecisão afeta 75% dos consumidores nesta Black Friday – o que fazer?

         

Produtos semelhantes, preços flutuantes e condições diversas dividem os rumos das decisões de compra dos brasileiros

Indecisão afeta 75% dos consumidores nesta Black Friday - o que fazer?
Publicidade

75% dos consumidores brasileiros estão indecisos quanto às compras nesta Black Friday – o que comprar, onde comprar e se devem comprar. É o que aponta uma pesquisa recente, realizada pelo Reclame Aqui em parceria com a Linx.

A alta taxa de indecisão, no entanto, representa a mais baixa taxa de rejeição para a data nos últimos três anos e pode oferecer boas chances para que os varejistas digitais conquistem mais clientes e aumentem o volume de vendas.

Especialista em vendas na América Latina, Kirill Nepomnyashchiy, country manager da Sellesta, explica que a citada indecisão da clientela oferece aos vendedores a chance de dar um passo à frente e adotar estratégias como precificação dinâmica, anúncios atrativos e ferramentas de Inteligência Artificial para cativar consumidores cada vez mais experientes.

Segundo o country manager, este passo à frente se torna ainda mais importante quando 95% dos compradores online não têm uma ideia específica do produto que desejam comprar e 91,4% dos gerentes de comércio eletrônico no Brasil enfrentam concorrência online de pelo menos dez outras marcas, conforme indicam dados coletados pela própria Sellesta.

Neste panorama, os varejistas precisam estar atentos a toda a gama de possíveis demandas dos consumidores, às tendências de mercado e às ofertas dos principais concorrentes. Contudo, a pesquisa da Sellesta aponta que apenas 56% dos gerentes de e-commerce nacionais têm acesso a dados pertinentes para auxiliar a decisão dos compradores.

Expectativas para a data 

A pesquisa da Sellesta mostra que, nesta Black Friday, os consumidores estão procurando adquirir produtos de alto valor, como TVs, smartphones, eletrônicos e eletrodomésticos, em vez de roupas e calçados, que foram populares em 2022. Para decidir sobre qual desses produtos comprar, a maioria dos consumidores está aguardando um desconto, especialmente ao pagar com PIX, e por opções de pagamento amigáveis às parcelas.

Dados do site Reclame Aqui sugerem que os fatores decisivos para a conclusão de uma compra são produtos com preços atrativos (35%), confiáveis (13%) e com boas avaliações (12%). Para garantir o melhor custo-benefício, 76% dos usuários que planejam fazer uma compra na Black Friday estão monitorando preços de diferentes e-commerces há pelo menos seis meses.

Leia também: 4 estratégias para fidelizar clientes após a Black Friday

Clube Mundo do Marketing


Publicidade