Facebook foi a rede social mais pesquisada pelos brasileiros no primeiro semestre de 2023 Bruno Mello 27 de junho de 2023

Facebook foi a rede social mais pesquisada pelos brasileiros no primeiro semestre de 2023

         

TikTok foi a plataforma que mais sofreu queda no número de pesquisas, aponta estudo divulgado pela Tunad

Facebook foi a rede social mais pesquisada pelos brasileiros no primeiro semestre de 2023
Publicidade

Nem Instagram, nem Twitter. Em 2023, o Facebook continua sendo a rede social mais pesquisada pelos brasileiros no Google. A informação foi divulgada em uma pesquisa publicada pela Tunad, que aponta um cenário curioso: a mais famosa criação de Mark Zuckerberg manteve a primeira colocação mesmo após experimentar uma diminuição em  números absolutos de cerca de 7,46 milhões de pesquisas em relação a 2022.

A pesquisa também avaliou a performance de outras redes sociais de destaque no país, e constatou que O TikTok foi a plataforma que mais sofreu queda, tanto em termos absolutos quanto percentuais, com uma diminuição de aproximadamente 4,83 milhões de pesquisas, o que corresponde a cerca de 20,7% de queda, caindo uma posição no ranking de número absoluto de pesquisas.

Por outro lado, o Telegram registrou o maior crescimento em termos absolutos, com um superávit de 176.811 pesquisas entre 2022 e 2023. Adicionalmente, esse crescimento também foi o mais significativo em termos percentuais (5%), e colocou o Telegram no topo do ranking das maiores taxas de crescimento no período analisado.

Entre crescimentos e diminuições, apenas o Twitter – envolvido em diversas polêmicas ao longo do ano – teve ganho de posição no ranking das Redes Sociais mais pesquisadas, ocupando o quarto lugar, que antes era do TikTok.

Sobre o cenário vigente neste ano, o CEO da Tunad, Cesar Sponchiado, avalia que não houve, de fato, uma mudança drástica no cenário das Redes Sociais em 2023, e o posicionamento deste ano é muito similar em relação ao ano de 2022.

Publicidade

Brasileiros estão online 

64% dos brasileiros preferem ser atendidos nos canais digitais das empresas, que comumente são encontrados em aplicativos como WhatsApp/Telegram, Chat e em redes sociais como o Facebook.

Apoiado pela preferência dos consumidores pelos canais digitais, o Marketing Conversacional ganha força. Em bate-papo com o Clube Mundo do Marketing, Bruna Parma, Head de Marketing da Take Blip, trouxe cases que ilustram os benefícios dessa prática para marcas e empresas.

Venha para o Clube e faça parte da conversa.

Leia também: Especialistas orientam estratégias para a realização de campanhas no WhatsApp, Instagram e Facebook


Publicidade