Na era do Big Data, o uso de plataformas de coleta de dados dos clientes é indispensável, porém, muitas empresas ainda se fecham a essa necessidade.Segundo levantamento feito pela Retail Touchpoints, apenas apenas 45% das marcas usam dados de clientes para personalização ou impulsionamento de promoções. Contudo, a tendência é essa porcentagem aumentar à medida que as tecnologias de Marketing ficarem mais fáceis de usar.

“À medida que a digitalização avança e as organizações se aproximam de seus consumidores ou clientes, torna-se cada vez mais importante poder identificá-los e encontrá-los no canal que o consumidor escolhe utilizar no momento em que ele escolhe utilizá-lo”, comenta o vice-presidente de Digital Latam da Keyrus, Jorge Barón.

Para o comércio, um CDP pode ser um divisor de águas, pois tende ajudá-lo a compreender melhor seus clientes e direcioná-los com mensagens mais personalizadas e relevantes. “Precisamos salvar as interações que temos com esses consumidores para entender melhor seus gostos, canais e preferências que cada consumidor tem. Para isso, é essencial ter um repositório para armazenar este tipo de informação”, pontua Barón.

O que as marcas precisam entender é que o consumidor busca se relacionar com mensagens personalizadas, é o que aponta o relatório da SmarterHQ. De acordo com o levantamento, 72% dos consumidores só se envolvem com mensagens de Marketing personalizadas, enquanto 90% estão dispostos a compartilhar informações pessoais para que essa personalização aconteça.

Neste sentido, um CDP pode ser inestimável para garantir que os dados do cliente sejam adequadamente organizados, integrados e utilizados para enviar comunicações racionalizadas que ressoam com os consumidores. Com isso, a ferramenta oferece uma maneira eficiente de gerenciar os dados dos clientes e tomar decisões informadas sobre iniciativas de Marketing.

Por exemplo, ao coletar dados de comportamento do cliente em todos os canais e conectá-los a um perfil de cliente unificado, os CDPs permitem uma segmentação holística de clientes adaptada às preferências individuais dos compradores. Além disso, a integração das informações de fidelidade do cliente por meio de um CDP permite que os profissionais de marketing envie ofertas e promoções personalizadas, melhorando o envolvimento do cliente e impulsionando o crescimento da receita.

Para Barón, o fundamental é entender como fazer uso dos dados. “É muito importante que os profissionais de marketing entendam de que forma eles podem utilizar estas informações. Por exemplo, qual é o retorno do investimento em Marketing, em canais digitais versus canais tradicionais? Quantos consumidores decidem comprar no site e depois fazem uma compra na loja física? Quantos consumidores decidem comprar na loja e depois compram no site? Estas são perguntas simples que são muito difíceis de responder hoje em dia”, conclui. 

Principais benefícios de um CPD 

1. Personalização de campanhas de Marketing: Com um CDP, os profissionais de marketing podem coletar dados sobre o comportamento de compra e preferências de seus clientes. Isso permite que eles criem campanhas altamente personalizadas, que levam em consideração as preferências de cada indivíduo A personalização das campanhas de marketing pode aumentar significativamente a taxa de conversão e a fidelidade do cliente.

2. Identificação de oportunidades de venda cruzada: O CDP permite que os profissionais de marketing identifiquem oportunidades de venda cruzada, que são vendas adicionais para um cliente existente. Com o perfil unificado do cliente fornecido pelo CDP, os especialistas  podem identificar produtos complementares aos que o cliente já comprou e criar campanhas para promovê-los.

3. Melhor segmentação de público-alvo: Os profissionais podem criar segmentos de público-alvo mais precisos com base em dados comportamentais, demográficos e de preferência. Esses segmentos mais precisos permitem a criação de campanhas altamente segmentadas, que são mais eficazes em alcançar o público certo.

4. Maior eficiência de campanhas: Com CDP é possível rastrear  o desempenho dessas campanhas em tempo real, permitindo ajustes para melhorar sua eficácia e minimizar o desperdício de recursos.

5. Análise mais profunda do comportamento do cliente: O CDP fornece uma visão mais completa do comportamento do cliente em todas as interações com a marca. Isso pode ajudá-los a entender melhor como os clientes interagem com a marca, quais canais são mais eficazes em direcionar vendas e quais tipos de produtos são mais populares.

De uma forma geral, o CDP é uma solução flexível e rápida para coletar dados dos consumidores e uma ferramenta essencial para que os profissionais de Marketing de varejo tenham uma visão mais completa do cliente, permitindo-lhes criar ações  mais eficazes e personalizadas. 

De acordo com o vice-presidente de Digital da Keyrus, o grande desafio é resolver o problema comercial. “Existem muitas tecnologias por aí, o mais importante é utilizá-las corretamente e obter o benefício que realmente queremos. O importante é mantê-lo simples e focado no desafio comercial, não no desafio tecnológico”, conclui.

Ou seja, não se trata apenas de uma questão de ferramentas, mas sim de qual ferramenta resolve o problema real do negócio.

Leia também: Experiência do cliente: saiba como empresas do varejo podem melhorar a partir de metas