<p><img height="268" align="left" width="250" src="/images/materias/chad_hurley.jpg" alt=" Chad Hurley" />Chad Hurley, Cofundador do YouTube, não respondeu a pergunta mais esperada da palestra mais esperada do dia do Digital Age 2.0: quando, afinal, o site de vídeos se tornará rentável? Pela primeira vez no Brasil, Hurley disse há pouco que sua meta principal é desenvolver um produto que supere a expectativa das pessoas.</p> <p>“Todo mundo quer saber quanto gastamos e quanto recebemos, mas estamos focados em aprimorar a plataforma e estimular novos vídeos”, afirma. E são muitos. Por minuto, são 20 horas postadas. Por mais que não detalhasse os dados do portal, o trabalho do Youtube está focando também em monetizar o negócio com formatos diferenciados de publicidade e na melhoria dos anúncios existentes.</p> <p>Segundo o Cofundador do YouTube, o conteúdo do site continuará gratuito e a forma como monetizá-lo será mesmo por meio da publicidade. “A base de receita será a publicidade, mas não tenho ideia de como será daqui a 10 anos”, diz.</p>