<p><strong>Setor de embalagem oferece mais empregos e tem maior faturamento que 2007</strong></p> <p>A ABRE – Associação Brasileira de Embalagem – divulgou o estudo feito pelo IBRE-FGV (Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas) que apresenta o fechamento do primeiro semestre e as perspectivas para este ano no setor. O estudo mostra que a indústria de embalagens deve ter um aumento em produção física de 2,5% este ano.</p> <p>Com isso, o setor atingirá receitas de R$ 34,7 bilhões e aumentará em 4,24% a oferta de emprego em relação ao mesmo período de 2007, chegando a 200 mil empregos ao final deste primeiro semestre.</p> <p>Durante os seis primeiros meses do ano, as exportações diretas cresceram 22,25 % em relação a 2007 e o faturamento chegou a US$280 milhões. A pesquisa diz que o faturamento do setor de embalagens em importações atingiu US$211 milhões, mantendo a balança comercial em superávit com US$279 milhões exportados contra US$211 milhões em importação.</p> <p>Os melhores desempenhos nos primeiros seis meses do ano em volume de produção foram o da indústria de material eletrônico, aparelhos e equipamentos de comunicações que atingiu 7,38%, o de vestuário e acessórios que chegou a 6,71% e o de setor farmacêutico com 4,68%.</p>