Sete motivos para sua marca contar histórias em vídeos curtos 28 de maio de 2018

Sete motivos para sua marca contar histórias em vídeos curtos

         

Formato utilizado deve ser pensado para o mobile e associado às características de cada rede social. Otimização móvel será o novo padrão para qualquer conteúdo

Publicidade

Os vídeos online chegaram para ficar no marketing e disso nós não temos dúvidas. Mas, mais do que consumidos pela Internet, o mercado está percebendo que o conteúdo e o formato têm que ser pensados para o celular. Por isso, listamos sete fatos que indicam a importância do vídeo mobile.

1. A otimização mobile
Os primeiros fatos que nos comprovam isso tudo é que a otimização móvel será o novo padrão para qualquer conteúdo, incluindo vídeos. Com o passar do tempo, o uso de desktop diminui cada vez mais. Simplesmente porque queremos tudo para agora e no alcance de nossas mãos, contando também com a facilidade, comodidade e baixo custo que um smartphone oferece. Justamente por isso, 69% do envolvimento em mídia digital acontece nas plataformas móveis e esse número só tende a aumentar. Inclusive, como já sabemos a otimização mobile é critério primordial nas buscas orgânicas (SEO).

2. O vídeo quadrado
O formato de vídeo quadrado é outro fato para essa tendência e está cada vez mais predominante em redes sociais. Em redes como o Instagram e Facebook em que o usuário utiliza o aparelho na vertical, os vídeos quadrados facilitam a visibilidade e interação. Assim, quando o usuário encontra um vídeo ele não precisa virar o aparelho na horizontal, otimizando sua experiência. Quem diria que os vídeos quadrados iriam retornar? Pois é. Voltaram e estão com tudo.

3. Novos compartilhamentos
Outro fato que está se tornando cada vez mais comum é a nova opção de compartilhamento móvel que o YouTube oferece. Esse método de compartilhamento força os profissionais de marketing a criarem conteúdo atraente. Os espectadores podem compartilhar vídeos com amigos e familiares diretamente no Youtube. Não só eles são capazes de compartilhar e receber vídeos no aplicativo, como também podem responder com outros vídeos e convidar pessoas para participar. É inovar ou inovar, não é mesmo?

4. O público adulto no Instagram
Mais um fato que comprova esse consumo no ambiente mobile são as pesquisas que afirmam o crescimento do público adulto no Instagram, gerando aumento no consumo de conteúdo no ambiente mobile. Nem precisamos falar da importância do mobile no Instagram, já que ele só é acessado pelo celular e suas funções para desktop são limitadas. Mas para quem lida com marcas isso é uma notícia e tanto. Afinal, quem consome de fato são os adultos e eles estão ingressando em massa ao Instagram. Além disso, 8 a cada 10 usuários segue um perfil de marca no Instagram.

5. Conexão direta com o público-alvo
Com as diferentes formas de interação, principalmente baseada em vídeos, o Instagram é uma bela maneira de aproximar a marca e reter a atenção do seu público. Exemplo disso é de que em 2017, 7 a de cada 10 empresas, nos Estados Unidos, estavam no Instagram e esse número só tende a aumentar.

6. Suporte de vídeo nativo do LinkedIn
As plataformas oferecem cada vez mais opções de conteúdo para serem consumidos pelo seu público. É o caso, por exemplo, do suporte de vídeo nativo do LinkedIn. Os vídeos nativos, já disponíveis para perfis de usuários e em breve para páginas e anúncios, são manobras que afirmam essa tendência do consumo de vídeos curtos no ambiente mobile. A grande maioria dos usuários do LinkedIn são via mobile e, em 2017, por exemplo, foram mais de 60 milhões de acesso somente pelo celular.

7. Os vídeos no Twitter
A maior parte do conteúdo de vídeos no Twitter já é exibida e carregada a partir de dispositivos móveis. 82% dos usuários do Twitter acessam a rede em plataformas móveis, enquanto apenas 39% deles também acessam por um desktop. Entretanto, 90% dos vídeos no Twitter já são vistos pelo celular.

Estes exemplos e dados, por si só, evidenciam a razão pela qual as marcas já deveriam investir em produção de vídeo mobile. E a tendência, muito clara em todas as redes sociais, volta-se muito mais para um bom engajamento do que propriamente e tão somente para o número de visualizações.

Assim, não há como a marca ignorar o fato de que as pessoas estão consumindo absolutamente tudo pela palma de suas mãos, via mobile. Por isso, antes de começar a produzir, pense em todos esses dados para elaborar uma boa estratégia de vídeo marketing.


Publicidade