Pé na Estrada 20 de outubro de 2009

Pé na Estrada

         

Inovação

Publicidade

<p class="MsoNormal" style="text-align: center; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"> <img alt="" width="400" height="300" src="/images/materias/Blog%20Beth/thetruthisoutthere2.jpg" /> </p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"> </p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"><span style="font-family: ">Fox Mulder detetive do FBI do seriado Arquivo X( ai que saudade deste seriado…), tinha um cartaz em sua sala com os dizeres: “A verdade está lá fora”. A moda sempre nos ensinou que os negócios são criados nas ruas. As tendências começam lá. E tendências nada mais são que sinais fracos de ocorrências futuras. </span></p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"> </p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"><span style="font-family: ">No meio da multidão, existem pessoas de vanguarda, inovadoras, rebeldes e independentes que inspiram outras ao criar não conformidade. Há muitos anos, bureaus de tendências italianos e franceses especializados em moda e no setor têxtil lançam às ruas profissionais que fotografam estas pessoas e organizam o resultado em cadernos de tendências que inspiram estilistas e designers a criar o que a massa irá utilizar.</span> <span style="font-family: ">Mais recentemente surgiram os cool hunters, cuja finalidade não é apenas capturar tendências em cores, estilos e texturas, como seus “antepassados”, mas diagnosticar atitude e comportamento. </span></p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"> </p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"><span style="font-family: ">Mais do que nunca, empresas estimulam seus executivos a “ir a campo”, ver o negócio funcionando nas lojas, nas ruas e ter contato com seu público-alvo. Os estudos etnográficos também entraram com força nas empresas nos últimos anos, ao incluir visitas de profissionais de marketing e da área diretiva às casas dos consumidores. </span></p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"> </p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"><span style="font-family: ">Como vivemos a era dos paradoxos, nunca tivemos tanta consciência de que a verdade está lá fora e nunca tivemos tantas tarefas, operações, reuniões, e-mails e projetos que nos prendem no pé da mesa.<o:p></o:p></span></p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"><span style="font-family: "><o:p> </o:p></span></p> <p class="MsoNormal" style="margin: 0cm 0cm 10pt"><span style="line-height: 115%; font-family: ">Leia também: </span><span style="line-height: 115%; font-family: "><a href="http://www.mundodomarketing.com.br/11127,70,blogs,sobre-segredos-desejos-e-impulsos.html">Sobre desejos, segredos e impulsos</a><o:p></o:p></span></p>


Publicidade