Os impactos da desigualdade de gênero sobre a vida profissional das mulheres Bruno Mello 10 de março de 2023

Os impactos da desigualdade de gênero sobre a vida profissional das mulheres

         

Relatório divulgado pela Bumble aponta que 83% das mulheres concordam que desigualdade de gênero prejudica as conquistas profissionais

Publicidade

A rede social Bumble, desenvolvida para relacionamentos, divulgou o relatório Estado da Nação, que tem por objetivo observar as percepções sobre igualdade de gênero em campos importantes, como carreiras, finanças e, claro, relacionamentos.

Embora 93% dos entrevistados concordam que homens e mulheres são iguais e devem ter oportunidades iguais em todos os setores, 79% dos entrevistados admitem que as mulheres são forçadas a se dividir em áreas diversas, como carreira, relacionamento e família, de forma prejudicial ao futuro profissional. 

Este acúmulo de demandas, que raramente acomete os homens, foi citado por 83% das mulheres entrevistadas, que concordam que a desigualdade na divisão da criação dos filhos leva à desigualdade também nas conquistas profissionais.

O relatório aponta, também, que o prejuízo à vida profissional, provocado pela desigualdade no compartilhamento de tarefas, pode construir situações de dependência financeira. 84% das mulheres entrevistadas disseram que a falta de independência é um condicionante para a permanência em um relacionamento infeliz; 77% dos homens entrevistados concordam com a afirmação.

Felizmente, os dados também trouxeram razões para otimismo: 91% dos respondentes entendem que a necessidade de melhoria e defesa dos direitos das mulheres é real e torna o mundo um lugar melhor para todos, 44% dos respondentes que se encaixam na Geração Z afirmam perceber que mulheres e homens estão melhorando em termos de igualdade, mas admitem que as mulheres ainda estão muito atrás dos homens.

Leia também: Como Grupo Boticário prioriza equidade de gênero no trabalho com todas as marcas


Publicidade