Marcas unidas para oferecer mais 26 de novembro de 2007

Marcas unidas para oferecer mais

         

Estratégias de marketing adotam a união de marcas para agregar valores ou oferecer produtos e serviços diferentes que atendam a necessidade pessoal de cada cliente

Publicidade

<p><strong>Marcas unidas para oferecer mais</strong></p><p>Por Thiago Terra<br /><a href="mailto:redacao@mundodomarketing.com.br">redacao@mundodomarketing.com.br</a></p><p>Fazer um mesmo consumidor comprar mais produtos ou serviços de uma única marca é um grande desafio. Por isso, na hora da venda, o mercado tem criado novas estratégias para que o mesmo cliente consuma cada vez mais. Hoje, a captação e manutenção de consumidores alimentam a criatividade dos responsáveis por departamentos de marketing, que utilizam o Cross Selling e o Up Selling com cada vez mais freqüência. O Cross selling é usado para oferecer produtos ou serviços que interessem ao consumidor, além do que ele procura. É como mostrar para quem comprou um livro, por exemplo, as outras obras do mesmo autor. Assim, a venda pode ser mais rentável quando existem produtos relacionados.</p><p>O que não é aconselhável, segundo Jayme Nigri, sócio-diretor da New Marketing, empresa especializada em estratégias e metodologias para o mercado, são vendas programadas para adicionar produtos. De acordo com ele, o cliente não sabe que a loja pode ter outros produtos que podem ajudá-lo. Neste caminho nasce o Up selling, que é somar produtos à compra depois da solicitação do consumidor. Oferecer algo que possa satisfazer ainda mais as expectativas de cada cliente. Nada mais do que qualidade por um preço maior.</p><p><span class="texto_laranja_bold"><img class="foto_laranja_materias" title="Carlos Saraiva" height="250" alt=" " hspace="6" src="images/materias/reportagens/cross_up_carlos_saraiva.jpg" width="200" align="left" vspace="2" border="0" />Parceria como palavra de ordem</span><br />O sucesso de empresas que trabalham com o Cross selling é a parceria. Surgindo do interesse de ambos os lados, é criada uma sinergia entre um produto que tem grande volume de venda com uma marca de alta aceitação no mercado. “É o resultado da combinação de dois fatores. É preciso pensar estrategicamente sem passar a idéia de obrigatoriedade de compra”, explica o professor de administração de marketing da Escola Superior de Administração e Gestão – ESAGS, Carlos Saraiva (foto), em entrevista ao site.</p><p>Por isso, é cada vez mais comum ver marcas como Unilever criar novas versões de um produto. Prova disso é o “Omo com um Toque de Comfort” e seu sucesso é refletido em 7,2% da participação de mercado segundo dados de pesquisa da Nielsen em agosto deste ano. Além desta, a marca também se uniu com a Ambev e criou o Kibon Guaraná Antarctica. Derivado da receita do refrigerante, o picolé chega ao mercado em dezembro. Ambas nasceram como estratégia de sucesso em cross sell e se transformaram em co-branding, que é a junção entre duas marcas dando origem a um novo produto.</p><p><span class="texto_laranja_bold"><img class="foto_laranja_materias" title="Jayme Nigri" height="306" alt=" " hspace="6" src="images/materias/reportagens/Jayme_Nigri_cross-e-up-sell.jpg" width="180" align="right" vspace="2" border="0" />Cotidiano mostra casos clássicos</span><br />Outra ação que gerou grandes negócios de cross e up-selling foi a realizada pela Net Serviços de Comunicação, com assinatura da Direkt. Gerenciando banco de dados por cada assinante, o projeto derivou em produtos e serviços mais assertivos e segmentados que consolidaram o relacionamento tanto entre empresa e cliente quanto para as companhias.</p><p>Os cases mais comuns de up selling e cross selling são comunidades na Internet, que funcionam como um canal de distribuição de informação e os restaurantes, que oferecem um prato mais caro ou uma sobremesa quando a finalidade é satisfazer o cliente. Comuns no cotidiano, muitas vezes estes serviços oferecem as oportunidades mas normalmente o consumidor não as percebe. “Oferecer algo a mais, que deixe o cliente satisfeito com a compra, automaticamente prepara a próxima venda”, afirma Jayme Nigri(foto). </p><p><span class="texto_laranja_bold">Acesse</span><br /><a href="http://www.esags.edu.br" target="_blank">www.esags.edu.br</a><br /><a href="http://www.newmarketing.com.br" target="_blank">www.newmarketing.com.br</a></p>


Publicidade