Invisibilidade Pública 22 de novembro de 2009

Invisibilidade Pública

         

Comportamento

Publicidade

<p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"><span style="font-family: "><img alt="" align="right" width="300" height="225" src="/images/materias/Blog%20Beth/invisibilidade.jpg" />Na semana passada em função da celebração do Dia Nacional da Consciência Negra, a rádio CBN fez uma reportagem especial para identificar se existe diferença no tratamento dado a um homem negro e a um branco. </span></p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"> </p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"><span style="font-family: ">Os repórteres Eduardo Compan, branco, e Leandro Lacerda, negro, visitaram as mesmas lojas e agências bancárias em Botafogo, bairro classe média no Rio de Janeiro, vestidos da mesma forma. De um modo geral Leandro foi ignorado por vendedores apesar de circular pelos estabelecimentos por mais de 15 minutos sem ser atendido enquanto Eduardo foi atendido em segundos. </span></p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"> </p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"><span style="font-family: ">Nos bancos já foi ao contrário, Leandro tornou-se visível e apesar de portar os mesmos equipamentos e a mesma bolsa que Eduardo com objetos metálicos (computador, celular, moedas) foi barrado em portas giratórias enquanto Eduardo foi liberado. Nos casos em que Leandro foi abordado em lojas, os vendedores optaram por mostrar produtos mais baratos e em promoção. </span></p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"> </p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"><span style="font-family: ">Os brasileiros costumam achar que o preconceito é menor em nosso país, mas se quem dissesse isso fosse negro, talvez não pensasse assim. Temos muitos segmentos invisíveis na sociedade brasileira e como profissionais de marketing nos dedicamos a encontrar formas para ativar os negócios das empresas em que atuamos. Comece pelos clientes e segmentos invisíveis. Você ficará surpreso com o resultado.<o:p></o:p></span></p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"><span style="font-family: "><o:p> </o:p></span></p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"><span style="font-family: ">Leia também:<o:p></o:p></span></p> <p class="MsoNormal" style="text-align: justify; line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"><span style="font-family: "><o:p> </o:p></span></p> <p class="MsoNormal" style="line-height: normal; margin: 0cm 0cm 0pt"><span style="font-family: "><a href="http://www.mundodomarketing.com.br/11311,70,blogs,homens-como-target.html">Homens como target</a> ;  <span style="font-family: "><a href="http://www.mundodomarketing.com.br/10418,70,blogs,consciencia-gerontologica.html">Consciência Gerontológica</a> ; <a href="http://www.mundodomarketing.com.br/10306,70,blogs,o-sentimento-de-desimportancia.html">O sentimento de desimportância</a><o:p></o:p></span></span></p>


Publicidade