O cenário de pandemia e isolamento social tem como reflexo a diminuição de 9% nas intenções de compra dos brasileiros para o Dia dos Pais deste ano, se comparado com 2019. De acordo com pesquisa feita pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), em parceria com a Offer Wise, 58% dos brasileiros pretendem dar algum presente para seus pais e isso deve movimentar cerca de R$ 18 bilhões na economia do país.

O estudo mostra que 37% dos consumidores pretendem gastar o mesmo valor que o ano passado, enquanto 18% dizem que vão gastar mais, diminuição de 8% em relação a 2019. Já o índice de brasileiros que pretendem gastar menos este ano com presentes para seus pais aumentou de 21% para 34%. Economizar; orçamento baixo; cenário econômico incerto; e redução da renda são os principais motivos para a queda, com 45%, 39%, 34% e 30%, respectivamente.

Neste cenário o e-commerce aparece como o principal canal de venda para a data já que 39% dos entrevistados farão suas compras pela internet, com 79% preferindo os sites. Mesmo diante da pandemia, 24% dizem que vão fazer compras em shoppings e 16% irão às lojas de departamento. Em relação às compras pela internet, 58% dos respondentes da pesquisa pretendem usar aplicativos enquanto 19% preferem o Instagram.

Dinheiro ou cartão?

Dos que pesquisam preços antes de comprar o presente (79%) a internet é a principal ferramenta para 78%. Não querendo estragar a surpresa, os presentes preferidos dos filhos para a data, de acordo com a pesquisa, são roupas (48%) e perfumes/cosméticos (33%). Os calçados e os acessórios estão quase juntos na escolha do consumidor, 28% e 26%, respectivamente. 

Já a média de gastos com a lembrancinha registra R$ 196,00, com 79% fazendo o pagamento à vista, em dinheiro (46%), enquanto 28% opta por cartão de débito. Antes de escolher o local de compra, 47% dos consumidores se baseiam por preço, além de promoções e descontos (37%); qualidade (35%); e frete grátis (28%). A pesquisa foi feita online em 27 capitais brasileiras, entre os dias 9 e 15 de julho de 2020, com homens e mulheres com mais de 18 anos.