A época mais festiva do ano está se aproximando rapidamente e marcas de todo mundo trabalham para garantir aquele lugarzinho especial no coração de seus consumidores. No mundo de vendas e publicidade, há um cara que está em todos os lugares e é conhecido por todos, independente se a pessoa acredita ou celebra sua existência. Eu sei que você deve ter pensado no aniversariante, mas já tem muitas décadas que o Papai Noel roubou os holofotes no que diz respeito ao marketing e ao aumento de lucro nessa época do ano, e isso não é um segredo para ninguém.

Mas o que os executivos e profissionais do marketing mundo afora deveriam estar pensando é como ele conseguiu se transformar em um fenômeno tão grande e amado por tantos ao redor do mundo.

Muitos poderiam presumir que um velhinho amigável e fofo que dá presentes para os outros certamente seria um estouro, mas o Papai Noel é muito mais do que apenas isso! O Papai Noel não dá apenas presentes, ele entrega os melhores presentes, aqueles com os quais ficamos sonhando o ano inteiro, e, além disso, ainda produz muitas memórias inesquecíveis no caminho.

O Papai Noel realmente coloca seus “clientes” no centro de tudo que ele faz, sendo a verdadeira personificação da personalização. Ele é tão legal que até reconhece, valoriza e respeita aqueles que não acreditam nele ou não celebram sua existência, ao invés de importuná-los com comunicações inúteis e desrespeitosas a seu favor.

Não existe ninguém no mundo que conheça melhor sua audiência do que o “Bom Velhinho”, e é exatamente por isso que todos nós deveríamos estar aprendendo com ele.

Pessoas do mundo todo enviam suas cartas para o Polo Norte, muitas sem nenhuma informação extra além do primeiro nome, e ainda assim ele sabe exatamente quem é a pessoa, o que colocaria um sorriso em seu rosto e como entregar seu presente para ela mesmo que ela não esteja em casa no dia que ele faz sua viagem anual pela Terra.

Você consegue imaginar o quão constrangedor seria se o Papai Noel estivesse por aí coletando todos os tipos de informações sobre todo mundo e nem assim conseguisse acertar nos presentes? Mas, ao contrário disso, ele guarda a sete chaves tudo que ele precisa saber sobre hábitos, interesses, marcas favoritas, preferências, localizações, verbas, e claro, o comportamento de cada pessoa que interage com ele.

O mais importante é que ele compreende a importância de usar todos esses dados para tomar as melhores decisões e se preparar de uma maneira que acomode nossas vontades e necessidades, muitas vezes melhor até do que nós faríamos por nós mesmos, e é por isso que o amamos tanto. Eu não sei vocês, mas ele com certeza me salvou de muitas enrascadas com minha mãe e meu pai ao não me dar uma piscina para ficar dentro do meu quarto da maneira como eu pedi milhões de vezes enquanto era criança.

Ao guardar todas as informações relevantes, trabalhar com escuta ativa e conhecer o seu público, o Papai Noel com certeza evita um monte de frustração, má comunicação e desperdício de tempo e recurso. Você consegue imaginar o quanto a Anna de 5 anos ficaria frustrada se escrevesse uma carta para ele pedindo a substituição do meu presente favorito do ano anterior, um carrinho de polícia incrível por sinal, que meu primo quebrou e o Papai Noel chegasse com uma daquelas bonecas super caras que se alimentam e choram?

Muito frustrada eu te diria, já que eu morria de medo delas! Praticamente a mesma frustração, quando adulta, que eu tenho todas as vezes que eu estou passando meu feed nas mídias sociais e sou bombardeada com anúncios de coisas que eu jamais compraria, pior ainda quando é de alguma marca que eu consumo e ao invés de colocar algo que me interesse, coloca algo genérico que não condiz nenhum pouco com o meu perfil…

Então, se podemos concordar que amamos o Papai Noel porque ele nos conhece melhor do que conhecemos a nós mesmos, porque não tratamos nossos clientes com o mesmo cuidado, carinho e atenção? Você provavelmente está se perguntando “mas, como nós simples mortais podemos ser mais como o Papai Noel?”

A resposta é simples, usando toda a tecnologia disponível ao nosso favor! As marcas tem inúmeros pontos de contato para coletar conhecimento sobre preferências, hábitos, verbas, localizações e muito mais sobre os seus consumidores, mas muitas vezes fracassam ao tentar colocá-los em prática de uma maneira que faça sentido para indivíduos, personalizando suas experiências com todos os tipos de comunicações que podem de verdade lhes poupar tempo, recursos e fazerem se sentir escutados, cuidados e alguém realmente especial para o seu time e sua marca.

Se você quer que as pessoas amem sua marca o tanto que elas amam o Papai Noel, você deveria estar colocando o mesmo nível de atenção e esforços em seus relacionamentos do que ele. Isso significa garantir que você e seus duendes estejam apenas coletando informações relevantes sobre seus clientes, as mantendo realmente seguras e as usando para oferecer o melhor presente que qualquer um pode querer, verdadeira personalização que demonstre o quanto você se importa.

E fica aqui a dica de ouro, você não vê nenhum de nós procurando por um substituto do Papai Noel, certo? O Papai Noel não tem concorrentes, porque isso é o que acontece quando você arrasa na arte de colocar um sorriso no rosto de seus clientes.

Nas festividades desse ano, ao invés de usar maneiras genéricas para se comunicar e anunciar para seus clientes, eleve sua barra e crie experiências segmentadas que irão te conectar de maneira significativa com o seu público. E, claro, não esqueça de colocar na sua listinha para o Papai Noel todas as soluções tecnológicas que possam te ajudar a riscar todas as caixinhas da sua lista de resoluções de 2024 para se tornar a número 1 no coração e mente de seus clientes!

*Para as pessoas que como eu são apaixonadas pelo Papai Noel, imagino que esse artigo tenha te levado por uma viagem no tempo repleto de boas lembranças. E para todas as pessoas que têm crenças diferentes, espero que ao menos a analogia tenha feito sentido o suficiente para que pudesse transportar a ideia central para suas próprias experiências incríveis baseadas em seu histórico, cultura e crenças.

*Anna Andrade, Head de Marketing e Comunicação da Retargetly

Anna Andrade, Head de Marketing e Comunicação da Retargetly