Comerciais de TV voltados para o turismo caíram 33% em 2023 Bruno Mello 12 de dezembro de 2023

Comerciais de TV voltados para o turismo caíram 33% em 2023

         

Pesquisa da TUNAD aponta contrastes no setor marítimo, onde investimentos em anúncios em emissoras São Paulo dobraram durante o ano

Comerciais de TV voltados para o turismo caíram 33% em 2023

Com o fim da pandemia da Covid-19, o setor turístico vive uma demanda crescente, refletindo o entusiasmo das pessoas em viajar. A procura intensa por destinos turísticos, no entanto, não tem impedido as crises enfrentadas por empresas de pacotes, como a Hurb e, recentemente, a 123Milhas. Recente estudo da Tunad, empresa de Inteligência de Mídia, apontou que comparando o período entre agosto a novembro dos anos de 2022 e 2023, nas emissoras de TV aberta de São Paulo, o número de comerciais relacionados às empresas de Turismo caíram em 33%.

No período analisado, em 2022 o total de inserções relacionadas a empresas de Turismo foram 3.947. Este valor para o mesmo período analisado de 2023, foi de 2.633 inserções. Em 2022, a Decolar liderou o ranking com maior número de comerciais, seguido de 123milhas, Hotmilhas, MSC Cruzeiro e EGP Viagens.

Já em 2023 houve uma mudança no cenário, entrando três marcas diferentes no ranking e saindo na mesma quantidade em 2022. A Decolar continuou liderando em 2023, porém agora seguido de CVC, Airbnb, MSC Cruzeiros e ViajaNet.

Em termos de “Uplift” — aumento nas buscas pela marca no Google em relação à média —, a viajaNet se destacou, com um aumento de 142%, sendo identificadas 139 inserções em 2023 nas emissoras de TV aberta de São Paulo, seguido por MSC Cruzeiros com 53%, Airbnb com 45%, CVC com 23% e Decolar com 19%.

“Historicamente a Viajanet sempre usou a demanda gerada pelos demais anunciantes para potencializar a conversão online, mas com a redução de anúncios de 123 milhas e outros do mercado, a empresa estreou na mídia de TV e rádio a partir de Junho, então o que vemos é o aumento do recall da marca gerado pelo alcance da TV e do rádio”, explica Ricardo Monteiro, COO da Tunad.

Setor segue em alta

Segundo Hamilton Vasconcellos, Presidente da Comissão de Turismo da OABRJ, mesmo diante dessas porcentagens, o turismo está com bons números e a expectativa ainda é positiva. “De acordo com dados recentes do IBGE, as atividades turísticas registraram um crescimento de aproximadamente 8% em 2023, sendo o Rio de Janeiro notável ao apresentar um crescimento de cerca de 12%. Apesar disso, grandes anunciantes foram, sim, impactados com os problemas já mencionados. Há relatos, por exemplo, de que a 123 realmente cortou gastos em marketing para fazer caixa”, explicou o especialista. “Não podemos negar que os problemas que desembocaram até em CPI, afetam o mercado anunciante. Quanto à crise econômica, bem, no turismo os números estão bons. O futuro, veremos”, continua.

O especialista ressalta a importância dos Conventions & Visitors Bureaux, enquanto entidades privadas, que desempenham um papel fundamental na promoção junto aos principais mercados emissores.

Nas palavras de Viviane Fernandes, Diretora da AbavRJ e representante da experiente operadora Nice Via Apia Turismo, que atua há 35 anos no mercado, a pesquisa revela uma significativa diminuição nos anúncios televisivos na área do turismo mas por outro lado, há um aumento expressivo, cerca de 60% a mais em relação ao ano anterior à pandemia, na procura por produtos turísticos.

“A pesquisa da Tunad reflete que a redução no tamanho dos anúncios está ligada às dificuldades enfrentadas por gigantes como Hotel HURB e 123 milhas, que eram grandes agências de Turismo online anunciantes. Assim, os investimentos em publicidade televisiva diminuíram, contou a Diretora da AbavRJ.

Agências de turismo tradicionais se consolidam

Já o mercado de agências de viagem (empresas tradicionais) não para de crescer. Ao contrário das empresas online, a divulgação de seus produtos se concentra mais no consumidor final e nas relações B2B entre operadores e agentes de viagens. Diferentemente das grandes potências que enfrentam problemas, essas agências tradicionais focam em estratégias alternativas, como participação em eventos de turismo, feiras internacionais e ações de capacitação direcionadas aos agentes de viagens.

“Ao contrário dos anúncios veiculados pelos grandes portais, essas agências consolidadas, com décadas de atuação, optam por estratégias mais focadas e personalizadas. Assim, mesmo diante dos desafios enfrentados por parte do setor, o mercado de turismo encontra-se em um momento extremamente positivo e em ascensão”.

Leia também: 5 principais tendências de mídia para o setor de turismo em 2023

Clube Mundo do Marketing