O Marketing de comunidade tornou-se peça fundamental na estratégia de marcas inovadoras. A capacidade de criar uma rede em torno de valores compartilhados, estilo de vida e paixões comuns proporcionam uma fidelidade duradoura aos clientes. Com a ascensão dos clubes de assinatura, as empresas perceberam a importância de criar uma conexão mais profunda com seus usuários. Esse movimento vai além do simples fornecimento de produtos exclusivos, transformando-se em uma plataforma de comunidade e estilo de vida.

Para Maira Genovese, fundadora da MG Empower, agência de Marketing baseada em Londres, ao contrário do cliente médio, que pode ocasionalmente mergulham os dedos dos pés em uma marca mundo, uma comunidade de marca eficaz é formado por superfãs: pessoas que são verdadeiramente investido em uma marca, seus valores e o estilo de vida que está promovendo.

Observando essa mudança de cenário e prevendo o sucesso que traria para sua marca que atinge o mercado da alta relojoaria no Brasil, Vitor Siqueira, CEO da Vittorino Watches, é responsável pela Vittorino Club, um espaço dedicado a oferecer orientações, dicas e insights para aprimorar o estilo, elegância e lifestyle para o público masculino. No instagram, o perfil criado em dezembro possui mais de 35 mil seguidores,  já atingiu mais de um milhão de impressões e mais de 690 mil contas alcançadas.

“A melhor forma de alavancar sua marca é criando uma rede de clientes engajados com ela. Clubes de assinatura e estratégias de Marketing de comunidade oferecem uma oportunidade única para as marcas se envolverem diretamente com seus consumidores. A personalização, uma marca registrada da Vittorino Watches, se estende ao Vittorino Clube, onde os membros recebem não apenas relógios exclusivos, mas também orientações, dicas e insights para aprimorar seu estilo e lifestyle”, destaca Vitor Siqueira.

Marcas que inovam e levam pertencimento ao cliente

Ano passado, a beauty tech brasileira conhecida como Glambox, anunciou um rebranding da marca, que ganhou logo, slogan e identidade visual novos com o objetivo de se posicionar oficialmente como um clube de beleza. De Glambox, a marca passa a se chamar glam. Olhando para outro segmento, há também o Clube Smiles, um pacote de assinatura oferecido pela Smiles que ajuda a potencializar o acúmulo de milhas no programa. Por meio da assinatura, o cliente recebe uma quantidade de milhas mensais, de acordo com o plano escolhido.

A experiência de pertencimento proporcionada pelo clube vai além do material, criando uma conexão emocional que vai ao encontro da essência do consumidor moderno. “Vittorino Clube não é apenas uma evolução na estratégia da Vittorino Watches, mas um reflexo das mudanças mais amplas no cenário do luxo e da moda. Em um mundo onde a experiência do consumidor é tão vital quanto o produto em si, o Vittorino Clube está na vanguarda, guiando uma nova era onde a elegância é não apenas usada, mas vivida e compartilhada”, finaliza o empresário.

Maira Genovese reforça ainda que no cenário digital dinâmico de hoje, as marcas não residem mais apenas no salas de reuniões e carteiras de investidores, mas criaram raízes nas mentes e vidas de suas comunidades. Em vez de encarar esta mudança como um desafio, estão começando a reconhecer o imenso valor que isso traz. Isso porque “uma comunidade de marca não é apenas uma coleção de consumidores; é uma força coletiva que desempenha um papel fundamental na formação da marca identidade, promovendo o crescimento e garantindo sua longevidade”, destacou em um guia elaborado pela agência.

Leia também: Clube Mundo do Marketing: uma comunidade exclusiva para profissionais de Marketing

Clube Mundo do Marketing