High value, low price. O termo que, em franca tradução significa “alto valor e baixo custo”, descreve a categoria ocupada pela rede fitness Smart Fit no mercado nacional de academias. A lógica por trás desta definição se relaciona aos primórdios do negócio, inaugurado em 2009 com o propósito de democratizar o acesso à prática de atividade física de alto padrão.

O termo também assume um papel importante para a operação da Smart Fit como um todo, sobretudo no que diz respeito às vendas dos serviços e produtos oferecidos pela empresa. Neste contexto, a oferta de experiências de alto valor a um baixo custo se traduz em um dos principais elementos para a diferenciação da rede em um mercado recheado pela concorrência.

Apostando no conforto das academias e em singulares estratégias para o engajamento dos clientes, a empresa, que conta com mais de 1000 unidades no Brasil e América Latina, valoriza a proximidade ao cliente como uma importante estratégia de Marketing. “Temos uma série de produções de conteúdo e ferramentas para que possamos estar perto dos clientes durante toda a jornada”, afirma Guilherme Costa, Head de Marketing Brasil da Smart Fit, em bate-papo com o Clube Mundo do Marketing.

Os desafios de Marketing da Smart Fit

Comumente, empresas pioneiras em empreendimentos bem-sucedidos passam a enfrentar a concorrência de players que copiam as suas estratégias, adaptando-as aos seus próprios interesses e objetivos. O mesmo aconteceu com a Smart Fit. Com o passar do tempo, a empresa esbarrou no desafio de se diferenciar das concorrentes para continuar crescendo. “Quando surgiu, a Smart Fit era a opção mais barata do mercado, então tínhamos uma comunicação que transmitia essa percepção”, explica Costa.

Para cumprir a referida diferenciação, a rede investiu em ações e estratégias para se posicionar na prateleira de alto valor e baixo custo, enquanto as concorrentes permaneciam um degrau abaixo, oferecendo valores baixos sem uma oferta de valor atrativa. “O low cost descreve academias mais simples, onde os clientes não encontram um ar condicionado, por exemplo. A Smart Fit não é assim. O ar condicionado da Smart Fit troca o ar da academia sete vezes por hora. Isso gera uma oxigenação maior do ambiente e, por conseguinte, melhora a performance de quem está treinando”, prossegue.

Outro desafio, um tanto curioso, resolvido pela Smart Fit, esteve relacionado ao comportamento omnichannel dos clientes da empresa. “A maior parte das nossas vendas acontecem no balcão e isso representava um desafio muito grande porque o digital é o carro chefe da nossa estratégia de Marketing. Tínhamos uma dificuldade muito grande de começar a mensurar o impacto digital sobre as vendas, o que foi solucionado em um projeto junto às plataformas (Meta, Google e TikTok) que nos permitiu mensurar a venda offline olhando para a estratégia digital e trouxe uma certeza muito maior para a nossa gestão de investimentos”, finaliza o Diretor.

Leia também: Academias apostam em formatos inspirados no TikTok para gerar engajamento

Smart Fit - Clube Mundo do Marketing