Historicamente reconhecido como um dos maiores produtores mundiais de café, o Brasil passa por uma metamorfose que redefine sua posição no mundo das bebidas.  A premiunização do setor tem resultado em uma evolução profunda na cultura do café e, como resultado, os consumidores estão mais sofisticados em suas escolhas e as marcas que conseguirem incorporar autenticidade, qualidade e uma experiência envolvente se destacarão no mercado.

A premiunização não é apenas uma tendência momentânea, visto que ela está moldando a forma como o consumimos e percebemos. Seja em uma xícara de café feito com grãos recém torrados, coado, em cápsulas ou solúvel – em casa, no escritório, no consultório ou na cafeteria. Essa transformação é alimentada por uma busca crescente por qualidade, origens diferenciadas e métodos de preparo refinados que geram experiências sensoriais únicas aos consumidores.

Não é à toa que os dados de consumo comprovam essa mudança. O mercado de café premium cresce exponencialmente, indicando que os consumidores estão dispostos a pagar mais por uma experiência sensorial aprimorada. A ascensão de cafeterias especializadas e a multiplicação de métodos de preparo artesanais confirmam a consolidação dessa tendência.

No coração desse movimento, a marca francesa L’OR desponta como precursora no Brasil, trazendo uma abordagem premium e inédita para o varejo nacional. A resposta a essa demanda crescente por cafés premium permitiu que a marca explorasse regiões específicas, altitudes e métodos de processamento que realçam características únicas nos grãos. L’OR não oferece apenas uma bebida, mas uma jornada sensorial que destaca as notas aromáticas e os métodos de preparo como elementos essenciais da experiência do consumidor. Basta provar um dos cafés da linha Origens ou o mais novo lançamento da linha Sabores, as cápsulas de café L’OR Chocolate, que têm um perfil aromático, com toque sutil de chocolate amargo e pode ser harmonizado com sobremesas que possuam chocolate em sua composição, como os   brownies com calda ou brigadeiro, o tradicional doce brasileiro.

A premiunização no mundo do café: transformando a experiência do consumidor e impulsionando o mercado

A premiunização do café no Brasil é um fenômeno que reflete a busca por qualidade e novas experiências. A tendência veio para ficar e mostrou que apenas as marcas que conseguirem incorporar uma experiência sensorial envolvente para o consumidor poderão se destacar no mercado, que continua em constante evolução. Afinal, o importante é servir um café para cada xícara.

*Susana Hernández é diretora de Marketing da Jacobs Douwe Egberts Brasil (JDE), empresa global de chás e cafés, que tem no seu portfólio as marcas de café Pilão, L’OR, Café do Ponto, Caboclo, Café Pelé e Damasco.