80% dos jovens querem ingressar no ensino superior em 2024 Bruno Mello 11 de dezembro de 2023

80% dos jovens querem ingressar no ensino superior em 2024

         

Levantamento mostra que, para 40% dos entrevistados, encontrar um emprego na área de atuação é a maior motivação para iniciar uma graduação

80% dos jovens querem ingressar no ensino superior em 2024
Publicidade

O que realmente os alunos pensam sobre o ensino superior? Uma pesquisa desvendou o desejo deles. 85% dos jovens de até 24 anos têm como maior sonho entrar na faculdade, seja pública ou privada, segundo uma pesquisa feita pelo Instituto Semesp, centro de inteligência analítica criado pelo Semesp, e a Worklaove, plataforma de orientação e desenvolvimento de carreiras do Pravaler.

Além disso, 80% pretendem ingressar em uma instituição de ensino superior no próximo ano, e mais da metade deles ainda no primeiro semestre (58%). Para 40%, a possibilidade de conseguir um emprego na área de atuação desejada é o principal motivo do ingresso às IES, seguido por mudança de vida (26%).

A área da saúde com 28% é a mais procurada pelo público, seguido por Negócios, Administração e Direito (17%) e por Computação, Tecnologia da Informação e afins (13%). Os entrevistados também demonstraram maior interesse em ingressar em cursos presenciais, com 67,8% dos respondentes optando pela modalidade em questão, e 26% deles afirmando não se adaptar a cursos EAD ou híbridos.

Por conta disso, o principal aspecto avaliado por 12,4% dos estudantes ao buscar uma universidade é sua avaliação segundo o Ministério da Educação (MEC), seguido pela disponibilidade do curso (11%), localização (com 10%) e a reputação da universidade (8%).

Para Fernanda Verdolin, fundadora da Workalove, estrategista de Carreiras e pesquisadora do Futuro do Trabalho, o interesse do estudante no ensino e a escolha da universidade está atrelada ao desempenho dela no MEC.

“No primeiro semestre deste ano o TCU (Tribunal de Contas da União) verificou que a avaliação dos cursos não é capaz de mensurar a qualidade da formação dos estudantes. Atualmente, mais de 80% das instituições de ensino superior no Brasil já conquistaram um bom desempenho e, consequentemente, alcançaram as notas máximas exigidas, porém há uma urgência de reconstruir essas métricas de modo que elas indiquem a qualidade do serviço que é oferecido, a conclusão do curso e também acompanhe a trajetória de empregabilidade dos alunos. Precisamos de indicadores que alcance uma avaliação mais real”.

Acesso à graduação

Entre os respondentes, 65% afirmaram não conseguir ingressar sem algum tipo de auxílio. Sendo que, mais de 30% pretendem acessar via bolsa da própria instituição. Para Rodrigo Capelato, diretor-executivo do Semesp, entidade que representa mantenedoras de ensino superior no Brasil, esse é um problema recorrente que reforça a necessidade de apoio aos estudantes.

“Mais de 97% dos alunos concordam que o estudo é uma forma de ascensão social. No entanto, a situação financeira é decisiva, por isso, precisamos democratizar o acesso ao ensino superior por meio de políticas públicas de assistência estudantil que garantam a ampliação do número de estudantes na educação superior”, ponderou.

Rodrigo Capelato também lembrou que “menos jovens no ensino superior implica em uma maior vulnerabilidade social e menos capital socioeconômico no mercado, o que deve impactar na capacidade produtiva do país no futuro”.

Já é graduado? É hora de pensar na melhor pós-graduação!

Com aulas online, parte ao vivo, que permitirão a troca de experiências, o MBA Mundo do Marketing conta com disciplinas essenciais para atuar no mercado atual e futuro, como Branding, Growth, Gestão de Crise, Customer Experience, Product Marketing, Machine Learning e IA. Tudo isso com professores executivos, atuantes em suas áreas.

A formação é chancelada pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso), instituição reconhecida no Rio de Janeiro, com 50 anos de atuação. O MBA Mundo do Marketing já chega ao mercado com diploma reconhecido e nota 5 no MEC.

Mundo do Marketing lança próprio MBA


Publicidade