Ano novo, novas metas e planos. É muito comum que, neste período, as empresas olhem para seu segmento em busca de ações e tendências que possam ser aproveitadas internamente para um melhor desempenho e atração de clientes, principalmente, no marketing. De fato, essa análise de mercado é benéfica e importante de ser feita como reforço para impulsionar as estratégias que serão adotadas em 2024 – mas, é preciso muita cautela nessa estruturação. Afinal, existem muitos cuidados a serem tomados para que este direcionamento atinja os objetivos esperados.

Ficar por dentro destas tendências de marketing é vital para o crescimento e destaque de qualquer empresa, uma vez que darão a base necessária para que compreendam as necessidades de seu público-alvo e se reinventem no atendimento a essas demandas. Especialmente, diante de um mercado altamente globalizado e constantemente pautado nos avanços tecnológicos que moldam os mais diversos setores.

Pensando neste cenário, veja seis tendências que estão ganhando cada vez mais força e que podem trazer resultados excelentes para o destaque das marcas:

#1 Inteligência artificial – não há como abordarmos este tema sem incluir a inteligência artificial. No marketing, essa tecnologia é capaz de auxiliar as empresas a obterem dados em tempo real sobre seus clientes, maiores demandas, comportamentos, e como proporcionar um atendimento mais otimizado e assertivo perante essas preferências. Em um estudo da Hootsuite Social Trends, a expectativa é que haja um aumento de 318% no uso da IA para suporte às necessidades dos clientes este ano. Mas, assim como qualquer outra tecnologia, é preciso que sempre haja profissionais capacitados por trás para manuseá-la e garantir que permaneça operando com assertividade.

#2 Redes sociais – a população passa, em média, 36,4% de seu tempo diário nas redes sociais, segundo dados do Relatório Global de Inteligência de Mídia da eMarketer. Pensando nisso, produzir conteúdos autênticos e de qualidade nesses canais é uma excelente forma de consagrar a presença da marca online e, ainda, estreitar o relacionamento com seus clientes. Porém, ao contrário do que muitos pensam, não é estratégico direcionar esforços em todas as plataformas. As empresas precisam entender sua persona e identificar onde ela prefere se comunicar, para que consigam manter um bom relacionamento com seus usuários por lá.

#3 Vídeos longos – os conteúdos em vídeo estão ganhando cada vez mais o gosto do brasileiro. Apenas no primeiro semestre de 2023, como prova disso, dados divulgados pelo estudo “Aquarelas de Vídeo do Brasil – Explorando o Consumo Cross-media no País” identificaram que este tipo de divulgação atingiu 99,2% dos lares dos consumidores no país. Neste ano, essa é uma estratégia valiosa de ser investida pelas empresas, já que, em vídeos de cerca de dois a cinco minutos, elas podem explorar perfeitamente seus produtos e serviços de forma atrativa para reter a atenção dos usuários.

#4 Micro influenciadores – firmar parcerias com famosos sempre foi uma estratégia comum no mercado. Mas, planejar ações, especificamente, com micro influenciadores, além de ser economicamente mais em conta para as empresas, é uma ótima forma de criar uma maior identificação entre seu público e pessoas “mais comuns”. Gente como a gente, que vivenciam nossa realidade. O poder de identificação pode ser enorme, além de favorecer sua imagem e destaque no segmento.

#5 Humanização dos conteúdos – por mais que existam diversas tecnologias de produção de conteúdo automatizado, nada se mostra mais eficiente do que a humanização nestes textos. A mensagem passada ao seu consumidor, independente do canal, precisa ter uma linguagem mais coloquial e natural, e não aquelas frias e corporativas. Essa estratégia criará um diálogo mais espontâneo entre as partes, também favorecendo a identificação com seus consumidores e estreitando a conexão para uma maior fidelização com a marca.

#6 Criação de comunidades – em 2023, um em cada cinco usuários se juntou a uma comunidade online de suas marcas prediletas, segundo uma pesquisa do HubSpot. Na prática, a criação destes grupos por um negócio é extremamente vantajosa para a promoção de seus produtos e serviços a pessoas que estejam realmente interessadas neles, aprimorando a experiência de seus clientes, estreitando o relacionamento e o senso de pertencimento e, com isso, elevando a conversão de leads e vendas. Neste ano, aquelas que investirem nessa estratégia, certamente, poderão conquistar resultados ainda maiores.

Todas essas tendências se mostraram altamente capazes de alavancar as marcas em seus segmentos nos últimos anos e, definitivamente, precisam ser acompanhas de perto este ano. Mas, é importante ressaltar que, para que obtenham essas conquistas, precisam ter uma base sólida por trás, por meio de um bom planejamento e cuidados básicos que permitam a implementação de qualquer uma dessas estratégias.

O bom feijão com arroz do marketing significa ter um estudo aprofundado sobre seu público-alvo, saber onde preferem se comunicar, quais as suas maiores demandas, e prover o necessário para atender a seus desejos com assertividade. Com esta atenção, ficará muito mais fácil identificar qual tendência poderá impulsionar ainda mais seu negócio e contribuir para que sobressaia em meio aos concorrentes este ano.

*Letícia Araújo é consultora de marketing e vendas, e fundadora da Escola de Lojistas e da LA Consultoria.