5 dicas para vender mais com a automação de e-mail Marketing Bruno Mello 26 de abril de 2023

5 dicas para vender mais com a automação de e-mail Marketing

         

Diretora de Marketing da Dinamize fala sobre como uma excelente ferramenta de vendas estreita o relacionamento com os clientes e gera aumento nas vendas

Publicidade

Empreendedores sintonizados no universo on-line já sabem como é importante contar com ferramentas e canais para estreitar o relacionamento com os clientes e aumentar as vendas. A automação de e-mail marketing, por exemplo, é apenas um desses caminhos que pode se consagrar em uma excelente estratégia para o seu negócio. Na verdade, vender mais e fidelizar clientes com o uso dessa ferramenta é o sonho da maioria.

É que os resultados obtidos por meio desse importante canal de marketing são sinônimos de boas práticas, produtividade e uso da automação para alcançar melhores resultados com as campanhas. Só para ter uma ideia, uma pesquisa da Statista mostrou que, para 41% das empresas B2B, o e-mail marketing é o melhor canal para vender e anunciar produtos. Também há motivos de sobra, constatados na prática, que replicam todo esse sucesso no modelo B2C.

Em 2020, ainda segundo a Statista, o número de usuários globais de e-mail chegou a 4 bilhões e deve crescer para 4,6 bilhões até 2025. Ou seja, a ferramenta segue fazendo parte do dia a dia dos consumidores. No entanto, não é apenas o número de pessoas conectadas que importa, mas também o fato de se consolidar como um dos canais com maior retorno sobre o investimento.

A taxa de abertura dos e-mails no início de 2021 foi na média de 42,45%, segundo a Barilliance. Há um consenso entre especialistas de que o ROI do e-mail marketing é um dos maiores em termos de geração e captação de leads. Um levantamento recente da Litmus indicou que o e-mail gera cerca de US$ 36 para cada US$ 1 gasto na estratégia.

Nesse sentido, algumas táticas pontuais ajudam a potencializar todos os resultados envolvidos com o uso dessa ferramenta. Vamos às dicas?

1 – Foco no cliente e conteúdo personalizado

Antes de tudo, conheça as necessidades do seu público e descubra o que a sua marca pode fazer por ele. Para isso, estude a fundo as buyers personas do seu negócio, construa mensagens segmentadas e personalizadas e, claro, apresente soluções. Assim, o e-mail torna-se um canal muito poderoso para construir um relacionamento mais autêntico e empático.

2 – Integração com outros canais de marketing

O e-mail marketing também pode ser integrado a outros canais, como redes sociais, sites, plataformas de CRM e e-commerces. Com isso, é possível conectar informações sobre os consumidores que já acompanham a sua marca, enviando dados da ferramenta de e-mail para os outros, ou então fazendo o caminho inverso.

3 – Nutrição de leads

Um bom processo de nutrição de leads representa a sequência de ações de marketing realizadas para manter os consumidores engajados com a sua marca, aproximando-os cada vez mais da compra. A principal estratégia aqui é a criação de conteúdo de forma recorrente. Por isso, é fundamental estabelecer uma frequência de envios com informações relevantes para os consumidores, como promoções especiais, novidades da marca, eventos etc.

4 – Responsividade no mobile

Segundo o estudo “The Ultimate Mobile E-mail Stats Overview”, os dispositivos móveis podem representar de 26% a 78% das visualizações de e-mail, a depender do tipo de público com o qual o seu negócio se comunica. Por isso, criar uma peça de e-mail que seja exibida da melhor forma em qualquer dispositivo é um diferencial e tanto.

5 – Analise os resultados

Essa etapa é a chave para o sucesso. No relatório de e-mail marketing, é possível encontrar informações que ajudam a compreender os motivos pelos quais as mensagens estão sendo visualizadas com menor frequência e, com isso, pensar em ações para reduzir os erros. Assim, o empreendedor consegue mensurar a efetividade do assunto do e-mail para atrair a atenção dos usuários e saber se a estrutura da mensagem estimulou o público a buscar mais informações. Além de saber a quantidade de vezes que os usuários acessaram algum link, é possível identificar quais locais da peça tiveram mais cliques, entre outros aspectos.

Como se vê, boas práticas com a automação de e-mail marketing são capazes de aumentar a eficiência em menos tempo, melhorar o relacionamento com o cliente e escalar o volume, impactando toda a jornada de compra.

*Lívia Barreto é Diretora de Marketing da Dinamize, empresa que está há 20 anos no mercado de tecnologia e oferece softwares voltados para automação de marketing e e-mail marketing.


Publicidade