Inflação reduziu em 25% o poder de compra do consumidor na América Latina Bruno Mello 6 de julho de 2023

Inflação reduziu em 25% o poder de compra do consumidor na América Latina

         

Crise gera a busca por opções de produtos mais amigáveis ao bolso e aumenta a disputa de pequenas e médias marcas pela atenção do consumidor

Inflação reduziu em 25% o poder de compra do consumidor na América Latina
Publicidade

Nos últimos dois anos, os consumidores latino-americanos perderam 25% de seu poder de compra. O dado, levantado pelo relatório Brand Footprint LATAM 2023, da Kantar, aponta que, no fim de 2022, US$ 100 compravam 30 unidades a menos do que em 2020.

Em função das dificuldades econômicas, as pessoas foram levadas a racionalizar as compras. No ano passado, os latino-americanos visitaram 18% mais canais do que em 2021 para aproveitar os melhores preços, e compraram, em média, 93,4 marcas – quase cinco a mais do que em 2021 –, com o objetivo de avaliar o custo-benefício.

No cenário de busca por opções mais amigáveis ao bolso, cresceu a luta das marcas pela atenção do consumidor. Nessa batalha, as pequenas e médias empresas vêm mostrando bom potencial, e predominam em 71% da região. Além disso, o relatório aponta que o desempenho das pequenas e médias operações se equilibra entre 50% de crescimento e 50% de retração, contra os 40% e 60% registrados, respectivamente, por marcas maiores.

Outro plano de fundo favorável às pequenas empresas é a penetração, que assume um papel crucial para a ascensão comercial em uma região onde a fidelidade às grandes marcas está diminuindo. Nesse contexto, as empresas regionais se saíram ligeiramente melhor do que as globais. Enquanto o primeiro grupo aumentou seu coeficiente de penetração em 0,1%, o segundo retraiu em 0,2%.

Já o Top 5 das marcas mais escolhidas na América Latina permanece liderado por marcas globais. O ranking é formado por Coca-Cola, Colgate, Bimbo, Pepsi e Grupo Lala, sendo Bimbo e Lala as marcas representantes do mercado doméstico continental.

Publicidade

 Leia também: Latino-americanos desafiam projeções sobre poder de compra em tempos de inflação


Publicidade