Consumidor do futuro: necessidade de pertencer a comunidade é destaque da WGSN Bruno Mello 29 de maio de 2024

Consumidor do futuro: necessidade de pertencer a comunidade é destaque da WGSN

         

Chamados de Esperançosos, eles compartilham o desejo de pertencer a uma comunidade e celebram pequenas vitórias e prazeres

Consumidor do futuro: necessidade de pertencer a comunidade é destaque da WGSN
Publicidade
Amazon Prime Day

Céticos em relação às expectativas sociais, entusiastas das pequenas vitórias e prazeres e profundamente interessados pelo cuidado, tanto o pessoal, quanto o de terceiros. Estas são as características utilizadas pela WGSN para descrever os esperançosos, perfil de consumidor identificado no estudo “Consumidor do futuro 2026”.

Os que se encaixam no grupo dos esperançosos compartilham a exaustão causada pelas intempéries cotidianas, como o aumento do custo de vida e pelas pressões da cultura da pressa nas grandes cidades. Mas a resposta a estes desafios dá ao grupo o seu nome: os esperançosos estão abandonando a ideia de produtividade e redefinindo os conceitos de sucesso, felicidade e comunidade.

Estas redefinições passam pela busca por produtos, serviços e experiências que melhoram o humor e facilitam o dia a dia de forma simples mas significativa. Em função disso, estes consumidores esperam que as marcas ofereçam opções desenvolvidas para acompanhar as diferentes etapas da vida do consumidor, em vez de limitarem as criações à idade cronológica.

Quatro estratégias para atrair os esperançosos 

Cada vez mais, as pessoas sentem a necessidade de ser parte ativa de um grupo. Estes círculos permitem o compartilhamento e a celebração de pequenos acontecimentos ou conquistas, e as marcas podem e devem se preparar para fazer parte delas. Momentos como o aniversário de um pet ou o início de um hábito saudável podem ser a porta de entrada para produtos e serviços que facilitem e celebrem essas conquistas.

Publicidade

O zelo pelo cuidado também oferece às marcas boas oportunidades de diálogo com os esperançosos. Para isso, marcas precisam demonstrar que se importam com o bem-estar das pessoas e do planeta por meio de ações convincentes. A recomendação é explorar maneiras de incentivar hábitos mais gentis e saudáveis, como por exemplo, demonstrações de formas de alimentação mais conscientes ou ações desenvolvidas para incentivar o consumo sustentável.

A terceira estratégia diz respeito a estar onde o consumidor está, e no caso dos esperançosos, este movimento exige um planejamento diferenciado. Isso porque este grupo de consumidores está liderando um pequeno mas significativo movimento de “êxodo urbano” para escapar do caos das grandes cidades. A ideia, neste caso, é que as marcas inaugurem novas lojas em zonas mais afastadas ou criem produtos e serviços para ajudar as pessoas a se desconectarem da cidade.

Já a busca por comunidades, outra característica dos esperançosos, define a quarta estratégia. Para os membros deste grupo, estar inserido em uma comunidade é algo fundamental para a felicidade e para o bem-estar. A WGSN recomenda que as marcas se alinhem com espaços apropriados para as atividades de uma comunidade – seja patrocinando eventos esportivos em um parque ou organizando workshops – para criar experiências memoráveis menos focadas em vendas mas com um grande retorno.

Leia também: 13 principais tendências para 2024, segundo a WGSN

WGSN - Clube Mundo do Marketing


Publicidade