Público jovem, Lollapalooza e NBA: os agentes da modernização da Sadia Bruno Mello 29 de janeiro de 2024

Público jovem, Lollapalooza e NBA: os agentes da modernização da Sadia

         

Completando 80 anos em 2024, Sadia mantém jovialidade ao conversar com as novas gerações

Público jovem, Lollapalooza e NBA: os agentes da modernização da Sadia

Para a Sadia, contemporaneidade é um sinal de sucesso. E a característica vai muito além do simples significado da palavra: estar presente na vida dos consumidores, por si só, não basta. Por isso, no auge de seus 80 anos, a marca se esforça para manter alinhada aos mais novos códigos sociais e falar a língua das atuais gerações – deveres a qualquer iniciativa interessada em conquistar o público jovem e estender a sua longevidade ao longo das próximas décadas.

Neste panorama, a escuta ao consumidor se transforma em um passaporte que autoriza a entrada de uma marca quase centenária em um universo de tendências cada vez mais dinâmicas. Por meio de sua presença em festivais como o Lollapalooza, ou de sua parceria com ligas esportivas em processo de ascensão nacional, como a NBA, a Sadia entrou de cabeça em uma plataforma de conversa com jovens consumidores e os efeitos dessa troca de ideias já podem ser vistos na prática.

Em 2023, a marca decidiu que havia chegado a hora para um novo posicionamento. O resultado da ideia pode ser visto na forma de novas embalagens e em um reformulado código de comunicação, de tom mais solar e alegre. “O que buscamos não é mudar o que é a Sadia, porque ela é uma marca de sucesso e muito querida, mas trazê-la para o tempo presente”, explica Luciana Bulau, Head da marca Sadia, em bate-papo com o Clube Mundo do Marketing.

Nuances do tempo presente

 Caminhando na linha do tempo e chegando ao presente, a Sadia encontrou formas intuitivas de certificar sua contemporaneidade ao consumidor. “Adotamos um posicionamento como marca parceira dos clientes, e estamos refletindo isso nas novas embalagens. Hoje, elas trazem dicas de preparo mais atualizadas, considerando, por exemplo, o uso de uma air fryer, que é um hábito super novo, e a inserção de um QR Code como um portal para um hub de receitas, algo bastante moderno na indústria de alimentos”, exemplifica Bulau.

Além disso, a marca não ignorou o poder do universo digital, sobretudo para renovar os próprios métodos de comunicação e alcançar o público jovem e as diferentes gerações de consumidores. “Falar com várias gerações diferentes é um baita desafio. Para chegar no design das nossas embalagens a gente ouviu todos os públicos. Mas os jovens (e as mulheres 25+) são um público prioritário porque representam o nosso futuro. Buscamos adequar a nossa linguagem e o nosso design a este público e, felizmente, o digital nos permite brincar com essa coisa da segmentação da audiência”, continua.

A busca pela presença no presente fez com que a Sadia pensasse em grafismos mais adequados à nova década de 20 e abraçasse uma das estrelas desta era: a Inteligência Artificial. “Analisando o nosso look and feel, as pessoas verão a linguagem da música, da cor predominante, uma letra mais bold, mais clean, tudo sob o ponto de vista de estar no presente sem mudar a essência da marca. Recentemente, empregamos um chatbot que sugere receitas [no WhatsApp] e é um baita de um serviço. Isso é o que nós buscamos”, completa.

Lollapalooza NBA

Em 2024, pelo terceiro ano consecutivo, a Sadia será a responsável pelo “rango oficial” do Lollapalooza Brasil – um festival conhecido por dar às marcas patrocinadoras excelentes oportunidades para a realização de experiências e ativações que, posteriormente, rodarão o Brasil e o mundo através das redes sociais.

Ainda mais longeva, neste ano, a parceria entre Sadia e a liga norte-americana de basquete (NBA) chega à quarta temporada. Contestada no início da parceria, a decisão de apoiar um esporte americano tem se mostrado benéfica para o propósito da marca brasileira. “A audiência da NBA no Brasil tem crescido dois dígitos todos os anos e um efeito muito bacana disso é o reflexo no jovem, que está se apaixonando novamente pelo basquete. Esta foi uma aposta que trouxe um efeito excelente”, conta Luciana.

Com o tempo, a marca percebeu que a parceria com a liga extrapola os limites do esporte e se estende a outros pilares de sustentação à cultura moderna. “Estamos falando de uma atividade cultural. Ela envolve moda, música, comportamento. Então, essa foi a riqueza que buscamos quando assumimos a propriedade da NBA. E o mais legal de tudo isso é que fizemos tudo baseado nos consumer insights, entendendo como as pessoas assistem a um jogo. Fomos muito a fundo para entender o comportamento dos fãs da liga para adequar a nossa comunicação, o nosso portfólio e a nossa presença na NBA House”, finaliza a Head da Sadia.

Leia também: Sadia lança maior campanha do ano para reforçar posicionamento

Sadia Clube Mundo do Marketing