Festas Juninas: uma importante data que movimenta Creator Economy Bruno Mello 6 de junho de 2024

Festas Juninas: uma importante data que movimenta Creator Economy

         

Influenciadores do nordeste seguem como referências de ações nessa época do ano. Santa Helena é case de quem aposta na estratégia

Festas Juninas: uma importante data que movimenta Creator Economy
Publicidade
Amazon Prime Day

Passado o Dia das Mães, o varejo se volta às bandeirinhas e comidas típicas de Festas Juninas. Afinal, o setor concentra uma variedade de produtos que ficam em alta nessa época do ano. Apesar de dividir espaço com o Dia dos Namorados, a data sazonal segue em ascensão no país – de acordo com o Ministério do Turismo, mais de 26,2 milhões de pessoas devem participar das celebrações, gerando uma arrecadação de aproximadamente R$6 bilhões. Isso representa um aumento de 76% em relação ao ano passado, quando o retorno financeiro foi de mais de R$3,4 bilhões.

Muito além de venda de produtos, a data segue como um importante marco no calendário de eventos, onde vem crescendo a adesão de influenciadores na divulgação deles. Considerando o imenso público cativo das festas juninas, que anseiam por experiências autênticas e tradicionais, a agência Viraliza elaborou dois projetos dedicados ao São João: Raízes de São João e Meu São João é o maior do Brasil.

Neles, os influenciadores exaltam o festejo em suas localidades e reforçam a data como um grande celeiro de oportunidades. “No ano passado, a cobertura do São João de Maceió alcançou mais 2,5 milhões de visualizações nas redes sociais, com o uso dos influenciadores. O de Petrolina também bateu recordes. Isso mostra a força dos influenciadores do Nordeste em mobilizar e engajar pessoas”, contou Igor Beltrão, diretor artístico da Viraliza, em entrevista ao Mundo do Marketing.

Nordeste além do mês de junho

Apesar de ser uma data muito associada ao nordeste, diversas regiões do país celebram as Festas Juninas. Apesar disso, é comum entre as marcas voltarem seus olhos para os influenciadores nordestinos nesta época do ano. Segundo Igor Beltrão, em junho é quando acontecem a maior parte das ações publicitárias. “Ainda são poucas as marcas que não são do nordeste que olham para o influenciador daqui nos outros meses. Sabemos que o retorno é sempre positivo, seja qual for a categoria ou campanha. É preciso apenas compreender o quanto essa segmentação engessa o mercado”, afirmou.

Publicidade

Igor reforça que uma característica bastante associada ao nordeste é o humor – algo que tende a ser positivo na decisão de escolha dos nomes, mas que pode também tornar caricato. “É preciso um cuidado na hora de se posicionar. Hoje na Viraliza temos nomes em diversas categorias de mercado, prontos para atender seja qual for a marca. São influenciadores que além de possuírem bons números, têm o respeito de suas audiências”, pontua.

Nessa época do ano, a alegria das Festas Juninas permeia os perfis dos influenciadores nas redes sociais. O que torna ainda mais natural para uma marca se associar e vincular seu nome. “Essa é uma data que dificilmente gera crise a uma empresa, porque leva alegria e envolve a cultura do Brasil. Estamos falando de festas que movimentam milhões em todo Brasil. Só no de Campina Grande foram R$ 510 milhões”, contou Igor.

Influenciadores como porta-voz da data

Um exemplo de marca que aposta no sucesso das Festas Juninas é a Santa Helena, que esse ano está fazendo um investimento histórico na campanha junina. A empresa conta com a presença de todo o portfólio de marcas: Paçoquita, Mendorato, Crokíssimo, Amindus e Cuida bem nas ativações.

Além de patrocinar o filme “O Auto da Compadecida 2”, a companhia investiu em uma campanha com influenciadores de expressão nacional que irão mostrar como é bom se divertir nas diferentes juninas do país com os produtos da Santa Helena, e influenciadores regionais, que gerarão conteúdo em eventos juninos, dos locais aos grandes eventos patrocinados pela marca.

A campanha envolve ainda filmes, ações no digital, ações promocionais, mídia em rádio, Globoplay e Spotify e OOH para reforçar a presença da empresa e de seus produtos nas cinco regiões do Brasil durante os festejos juninos.

5 dicas para trabalhar influenciadores do nordeste além do mês de junho

Como forma de tornar os influenciadores dentro do radar das marcas após as festas juninas, Igor Beltrão listou algumas dicas:

1- Aproveite a audiência – o Nordeste engaja e consome. Aproveite os influenciadores da região nos lançamentos nacionais para destacar a marca regionalmente.

2- Use o fator identificação – Algumas campanhas podem ser sensíveis ou difíceis de engajar, mas a linguagem do nordestino mais próxima dos seus conterrâneos pode cativar mais assertivamente do que alguém fora do nordeste.

3- Use o fator humor – São diversos os nomes de influenciadores nordestinos que fizeram fama utilizando do humor. É algo natural para muitos. Incremente suas campanhas com essa pegada.

4 – Mostre que não olha para o nordeste com apenas um interesse – Os jovens querem marcas que olhem de verdade para aquilo que vendem. Usar nomes do nordeste em junho e sumir no restante do ano pode não ser bem visto.

5- Nordestinos também estão no sudeste – Muitas marcas esquecem que influenciadores do nordeste também vão morar em outras regiões do Brasil e vivem uma realidade próxima a qualquer outro influenciador. Esses possuem “lugar de fala” do nordeste e a mesma vivência e experiência das grandes capitais.

Leia também: Nano Creators convertem mais mas ganham menos – entenda o porquê

Spark - Clube Mundo do Marketing


Publicidade
Amazon Prime Day