Autenticidade é o principal desafio do Marketing de Influência, aponta pesquisa Bruno Mello 7 de junho de 2024

Autenticidade é o principal desafio do Marketing de Influência, aponta pesquisa

         

Apesar disso, a autenticidade dos conteúdos fabricados em parceria com influenciadores passa longe de ser a principal preocupação das empresas entrevistadas pela Cely

Autenticidade é o principal desafio do Marketing de Influência, aponta pesquisa
Publicidade

86% dos publicitários entrevistados em uma pesquisa conduzida pela Cely se dizem satisfeitos com o trabalho realizado com influenciadores em campanhas de Marketing de Influência, mas 21% admitem que a tarefa de assegurar a autenticidade do conteúdo representa o maior desafio nesta modalidade.

Curiosamente, a autenticidade da campanha é uma preocupação para apenas 4% dos entrevistados. Metade dos publicitários têm como principal critério de escolha a afinidade de um influencer com o público-alvo. Este parâmetro está à frente de outros filtros importantes, como a qualidade do conteúdo (21%) e a taxa de engajamento (13%).

Na avaliação da Cely, o conflito entre as duas informações – e o citado desafio mencionado pelos entrevistados –  pode ser colocado na conta das próprias operações. A empresa pondera que o problema parece estar relacionado ao desejo das marcas de controlar o processo criativo, oferecendo pouco ou nenhum espaço para a verdadeira co-criação, gerando um déficit de personalidade nas campanhas.

Neste cenário, cabe ressaltar que quando os influenciadores têm a liberdade de contribuir com suas ideias e criatividade, trazendo perspectivas únicas às campanhas, o conteúdo tende a ser mais genuíno e ressonante com a audiência, ganhando mais credibilidade e engajamento impulsionados pela autenticidade passada ao público.

Outros dados da pesquisa 

Publicidade

54% das agências que lidam com o Marketing de influência afirmam esperar uma colaboração mais equitativa entre marcas e influenciadores, refletindo a tendência de parcerias mais profundas e estratégicas.

Já em termos de segmentação e engajamento, 28% dos entrevistados atestam a eficiência da modalidade na segmentação do público-alvo, enquanto 29% consideram a conexão da mensagem como vantagens principais do Marketing de influência.

Quanto às plataformas e formatos de conteúdo, 82% ainda utilizam o Instagram como principal rede social, com os reels sendo considerados eficazes por 24% dos profissionais, empatando com vídeos curtos (24%) e seguidos por vídeos de permanência diária, como Stories, com 19%.

Sobre as mudanças no mercado, 24% dos profissionais consideram incluir micro-influenciadores em suas estratégias, 18% planejam parcerias a longo prazo com influenciadores, e outros 18% apostam na diversificação dos modelos de contratação de influenciadores.

Leia também: 26 termos essenciais para o Marketing de Influência

Spark - Clube Mundo do Marketing

 


Publicidade