O uso de ferramentas digitais vem aumentando entre as empresas B2B no Brasil. Na prática, 78% das companhias B2B no país utilizam ferramentas digitais em seus modelos de negócios, enquanto o índice era de 73% na edição de 2022, segundo o estudo “A maturidade digital nas empresas B2B”, feito pela Ploomes, em colaboração com a Opinion Box. Ainda segundo a percepção dos participantes, 75% deles acreditam que suas empresas alcançaram um nível maior de digitalização – comparado a 68% na pesquisa anterior.

De acordo com os entrevistados, hoje a área mais digital das empresas, claro, é a área de tecnologia (26%). Na sequência, as áreas apontadas como as mais digitais são os departamentos de Marketing (19%) e Vendas (15%).

No setor de Marketing, as principais estratégias utilizadas são as redes sociais (57%), seguidas pelo e-mail marketing (37%). Outro dado que chama a atenção é a relevância dos eventos presenciais (33%), sugerindo que algumas empresas ainda valorizam as interações físicas mesmo em um cenário de crescente digitalização. Já o WhatsApp Business é a principal ferramenta utilizada pelo time de Marketing das empresas (45%).

Em Vendas, há uma predominância de modelos baseados em inside sales (31%), indicando uma forte dependência de canais digitais. Por outro lado, chama a atenção que apenas um pequeno número de empresas optou por um modelo de vendas completamente externo (5%), o que pode ser comum em setores industriais ou bens de capital onde a interação presencial é essencial para o fechamento de negócios;

Em termos de ferramentas da área comercial, as planilhas ainda se sobressaem (38%), seguidas pelo CRM (33%) e sistema próprio (24%). Quando entramos no relacionamento com o cliente, o WhatsApp volta à cena, sendo considerado o mais eficaz (73%). Logo após encontram-se o e-mail (64%) e a ligação (53%). Olhando para o futuro, as empresas B2B estão otimistas. 34% delas acredita que em 2024 os negócios vão ficar ainda melhores por conta da adoção de tecnologia.

Leia também: 7 maiores erros do CMO