Zona Sul: Tudo pra você NÃO gostar da gente Mundo do Marketing 13 de maio de 2010

Zona Sul: Tudo pra você NÃO gostar da gente

         

Quase tudo funciona bem no supermercado, menos o atendimento

Publicidade

<p>Todo mundo sabe que, na hora de determinar a satisfação do consumidor, antes do produto, do ponto-de-venda e, até mesmo, do próprio preço, vem o atendimento. Como cliente dos Supermercados Zona Sul e fã da rede, preciso confessar que o slogan “Tudo pra você gostar da gente” não tem funcionado muito bem. Vou à unidade da Bambina, em Botafogo, praticamente todos os dias. Seja para tomar um café da manhã, para almoçar ou para comprar algum produto específico. E quase não tenho do que reclamar.</p> <p>Veja bem, eu disse “quase”. A ambientação é de bom gosto, a lanchonete é agradável e confortável, os produtos são de ótima qualidade e gosto do custo-benefício. Mas o atendimento – logo o atendimento – deixa muito a desejar. As filas demoram mais do que deviam, muitas vezes o funcionário está mal informado sobre os próprios produtos e é comum ficar parado no caixa, esperando para ser atendido, enquanto duas atendentes terminam uma conversa. Sem falar nas vezes em que observo alguma gôndola vazia e desorganizada, um dos principais sinais de que falta um olhar atento sobre o bom funcionamento do ponto-de-venda.</p> <p>Já tentamos fazer o case do Zona Sul. Quem é carioca conhece a marca. Achamos que seria interessante escrever sobre a trajetória da rede de supermercados e o caso de sucesso em que ela se transformou. Entrando em contato com a assessoria, fomos informados de que o Zona Sul não dá entrevistas por considerar as informações estratégicas. Pelo visto, há mais coisas com que se preocupar.</p> <p style="text-align: center"><img alt="Zona Sul: Tudo pra você NÃO gostar da gente" width="183" height="105" src="/images/materias/zonasul_logo.jpg" /></p>


Publicidade