Walmart: Detalhes do maior projeto de sustentabilidade do varejo 21 de julho de 2011

Walmart: Detalhes do maior projeto de sustentabilidade do varejo

         

Empresa inicia segunda edição do programa ?Sustentabilidade de Ponta a Ponta?, com parceiros como Reckitt Benckiser, Sara Lee e Danone

Publicidade
Amazon Prime Day

<p><img alt="Walmart: Detalhes do maior projeto de sustentabilidade do varejo" align="right" src="/images/materias/walmart_sust_foto3.jpg" />No início de 2010, o Walmart lançava um projeto para contribuir com o desenvolvimento sustentável do mercado brasileiro. Em parceria com grandes empresas fornecedoras, a rede colocou produtos nas gôndolas que tiveram seu processo de fabricação repensado para serem mais amigáveis ao meio ambiente e obtiveram um crescimento de até 40% em suas vendas. Agora, o varejista inicia a segunda etapa da ação, com o apoio de 13 companhias, incluindo Ambev, Danone, Kimberly-Clark, Kraft Foods, L’oreal, Mars, Philips, Reckitt Benckiser, Santher, Sara Lee, SC Johnson, Whirlpool e Nat Cereais, responsável pela marca própria Sentir Bem, do Walmart.</p> <p>A ideia é modificar toda a cadeia de produção e levar a sustentabilidade aos três pilares do conhecido como triple bottom line: people, planet e profit, o que significa colaborar para o desenvolvimento social e do meio ambiente, sem deixar de lado a questão econômica. Pensando nisso, os produtos precisam maximizar os lucros das empresas, sem mexer com o bolso do consumidor, e garantir práticas que ajudem a preservar o planeta.</p> <p>A ideia do projeto “Sustentabilidade de Ponta a Ponta” é fazer com que as indústrias escolham os principais itens da categoria e trabalhem para melhorar os processos envolvidos. “Optamos por focar em produtos líderes de mercado por duas razões: o consumidor não precisa abrir mão do item de sua preferência e, ao mesmo tempo, acreditamos que podemos influenciar outros fornecedores a adotar ações semelhantes, gerando um efeito multiplicador em todo o mercado”, afirma Marcos Samaha, Presidente do Walmart Brasil.</p> <p><strong><img alt="Walmart: Detalhes do maior projeto de sustentabilidade do varejo" align="left" width="130" height="339" src="/images/materias/walmart_sust_veja.jpg" />Preço acessível para convencer o consumidor</strong><br /> A partir da definição, o produto passa por uma análise técnica de todo o processo de produção para gerar as mudanças possíveis, do início ao fim da cadeia. Na <a target="_blank" href="http://www.walmartsustentabilidade.com.br/sustentabilidade-pontaaponta-2010/">primeira edição</a>, o Walmart contou com 10 fornecedores, que contribuiram ao levar uma opção de compra consciente às gôndolas. A iniciativa contou com a presença de companhias como 3M, Cargill, Coca-Cola, Colgate-Palmolive, Johnson & Johnson, Nestlé, Pepsico, Procter & Gamble, Unilever e o próprio Walmart Brasil, com a marca própria Bom Preço.</p> <p>Como resultado, o lançamento das versões sustentáveis de produtos como Toddy, Matte Leão, Óleo de Soja Liza, Band-Aid e Pampers chamaram a atenção dos clientes do Walmart. “O consumidor percebeu o diferencial dos produtos. A ideia é manter o preço ou até deixá-lo mais barato, porque o cliente não aceita comprar se o preço estiver excessivamente elevado. O desafio é fazer produtos mais sustentáveis e mais acessíveis”, explica Camila Valverde, Diretora de Sustentabilidade do Walmart Brasil, em entrevista ao Mundo do Marketing.</p> <p>Este ano, o projeto já aponta resultados positivos. As transformações realizadas nos <a target="_blank" href="http://www.walmartsustentabilidade.com.br/sustentabilidade-pontaaponta-2011/#">13 produtos</a> representam uma decréscimo do uso de água de dois milhões de litros ao ano e 19 milhões de Kwh de energia. Com relação às emissões de gases do efeito estufa, houve queda de 3.171ton CO2, correspondendo à economia de 17,3 milhões de km rodados. As reduções das embalagens também possibilitaram mais espaço nos caminhões, aumentando entre 32% e 64% na capacidade das carretas.</p> <p><strong><img alt="Walmart: Detalhes do maior projeto de sustentabilidade do varejo" align="right" width="200" height="277" src="/images/materias/walmart_sust_pilao.jpg" />Embalagem como ferramenta de comunicação</strong><br /> Dentro da proposta, a escolha da Reckitt Benckiser não foi uma surpresa. A companhia optou pela marca Veja e tornou o Veja Perfumes Sensações eco friendly. “Lançamos uma versão de dois litros, com menos material empregado e com custo mais baixo para o consumidor. Reduzimos o peso da tampa em 7%, baixamos a gramatura do rótulo em 6% e produzimos uma garrafa 100% feita de PET pós-uso”, conta ao portal Márcia Bolé, Diretora de Pesquisa e Desenvolvimento da Reckitt Benckiser.</p> <p>Em comparação com as outras versões disponíveis de Veja Perfumes Sensações, 500 ml e um litro, a embalagem de dois litros chega a representar uma economia de até 25% no preço final. Já o Pilão Origem teve o seu preço elevado, depois de passar por um processo que gerou uma economia de 105,3 kg de resíduos, além de melhorias desde o plantio dos grãos de café, até o descarte das embalagens, 100% recicláveis e certificadas com o selo FSC.</p> <p>Para convencer o consumidor sobre os diferenciais do Pilão Origem e alcançar a meta de 15 a 20 toneladas vendidas por mês, a Sara Lee apostou na comunicação do próprio produto, que traz dicas nas embalagens para o descarte correto do café e explica como a sobra da bebida pode evitar a propagação da dengue, por exemplo. “Um pacote de 250g custa cerca de R$ 5,85. Queremos explicar ao cliente que pagar um pouco mais caro permite que o pequeno agricultor continue produzindo e mantenha sua vida no campo”, ressalta Hugues Godefroy, Diretor Comercial da Sara Lee, em entrevista ao Mundo do Marketing.</p> <p><strong><img alt="Walmart: Detalhes do maior projeto de sustentabilidade do varejo" align="left" width="300" height="202" src="/images/materias/walmart_sust_danone.jpg" />Produtos verdes para todo o varejo<br /> </strong>Já a Danone aumentou a eficiência do processo de fabricação e aplicou uma tecnologia para reduzir a embalagem de Danoninho Morango 360g, conseguindo resultados como a diminuição de 943 kg de embalagens. “Danoninho é a primeira marca da Danone a adotar o conceito de sustentabilidade. Em 2010, inovamos também com Danoninho para Plantar, motivando de maneira interativa a experiência e educação ecológica junto aos consumidores”, explica Rodrigo Chaimovich, Gerente de Marketing de Danoninho, em entrevista ao portal.</p> <p>Para promover as novidades, além de utilizar as embalagens como ferramentas de comunicação, as empresas também contam com a ajuda do Walmart. A rede realiza o Mês da Terra, que promove o consumo consciente, reduzindo os preços de produtos ecologicamente corretos. As informações sobre sustentabilidade aparecem ainda nos pontos de venda e nos tablóides do Walmart, que destacam os diferenciais.</p> <p>Os funcionários também recebem treinamento anual sobre o tema por meio do programa Mobiliza Geral e são sensibilizados a terem iniciativas pessoais sustentáveis. “Este programa ajuda o mercado a se movimentar mais rápido para ter mais produtos verdes. O Walmart é um catalizador do desenvolvimento de produtos sustentáveis no mercado varejista, já que os lançamentos chegam às lojas e vão para todo o varejo em aproximadamente um mês. Estamos desafiados a fazer a terceira edição do projeto”, acredita a Diretora de Sustentabilidade do Walmart Brasil.</p>


Publicidade
Amazon Prime Day