Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Últimas Notícias

Publicidade

Leonardo Xavier fala da venda de parte da Pontomobi

Por | 02/12/2008

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Leonardo Xavier fala da venda de parte da Pontomobi

Veja a seguir um bate-papo entre Marcelo Castelo, da F.biz, e Leonardo Xavier, que fala sobre a venda de 30% da Pontomobi para o Grupo RBS. Quem fez as perguntas foi o Castelo e está publicado no MobilePedia.

"Hoje o Léo veio aqui na F.biz para apresentar o funcionamento do sistema de geobluetooth da Pontomobi.

Aproveitei a ocasião para entrevistá-lo sobre a venda da empresa. Na minha opinião, essa venda (mesmo que parcial) é um marco no nosso mercado de mobile marketing, pois mostra que a nossa atividade tem muito potencial e isso deve atrair novos investidores."

A primeira pergunta que todo mundo faz: Você ficou rico com a venda?
Não. O valor referente à venda de 30% da Pontomobi foi aportado na operação, a fim de reforçar nosso caixa e nos permitir investir em nossa estrutura. Com isso, poderemos fazer alguns movimentos mais estratégicos visando um crescimento consistente de nossa empresa, bem como nos capacita a atrair mais talentos para nosso time.

O que motivou você a vender o negócio?
Não se trata realmente de uma venda do negócio, mas sim de uma associação entre a Pontomobi e o Grupo RBS com o intuito, claro, de fortificar nossa operação e permitir que tenhamos um crescimento acelerado e consistente ao longo dos próximos anos.

Existe algum período de contrato ou podemos ver o Léo abrindo uma nova empresa no ano que vem?
Os atuais sócios da Pontomobi (eu, Sergio Percope, Flávia Biasotto e João Carvalho) continuam com participação majoritária e nosso grande objetivo é construir a principal empresa de mobile marketing do País. Logo, não existe a menor possibilidade de algum de nós sair da Pontomobi nos próximos anos.

Por que você vendeu 30% e o ObaOba e Guia da Semana venderam 90%? Eles não quiseram comprar os 90% ou você que não quis vender mais de 30%?
Como falei, trata-se de uma associação para fortificar o negócio. Logo, fazia mais sentido a venda de uma participação minoritária nesse primeiro momento. Nós e a RBS entendemos isso e foi um processo absolutamente natural de negociação. ObaOba e Guia da Semana são operações muito mais maduras que a Pontomobi.

A RBS é um grande veículo de mídia do Brasil… e acabou de comprar 2 veículos web. Por que ela se interessou em comprar uma agência (não vai contra o foco da empresa)?
Nosso posicionamento sempre foi trabalhar com agências tradicionais e digitais. Logo, faz absoluto sentido a associação com um veículo de mídia, cuja atuação é exatamente atender agências de publicidade. Além disso, a RBS é um grupo que possui TVs, rádios, jornais e portais de internet. Faltava, portanto, uma operação focada em mobile, que pode ser potencializada com a integração multimeios.

Com essa venda o que muda no objetivo da Pontomobi em 2009? Maior foco em virar veículo (off-deck, rede de bluetooth) ou na agência (planejamento, criação)?
Nosso foco continua rigorosamente o mesmo. Fazemos 3 coisas: mobile advertising alinhado com operadoras, mobile marketing e bluetooth marketing (a partir de propriedade de hardware, software e rede de quase 1.500 pontos). Atendemos as principais agências do mercado e entregamos uma solução bastante vertical em mobile, com capacidade de criação e planejamento de campanhas, bem como implementação e gestão.

Por que a venda para a RBS e não para uma grande agência de comunicação, que é sempre o destino mais esperado por todas as agências especializadas?
Nosso posicionamento não é compatível com o rótulo de agência na medida em que trabalhamos, na maioria das vezes, para agências de publicidade. Mesmo quando falamos diretamente com o anunciante, fazemos isso alinhados com sua agência tradicional ou digital. Com a associação, acreditamos que ganharemos maior credibilidade entre o mercado publicitário. Penso que o mercado mobile como um todo ganha quando o 3º maior conglomerado de mídia do País (menor apenas que Globo e Abril) investe numa empresa desse segmento.

O que esperar do Léo Xavier executivo em oposição ao Léo Xavier empreendedor - mais político, mais conservador? Ou não muda nada?
Continuo completamente empreendedor. Redobrarei o gás e a paixão por mobile marketing. Eu amo o que fazemos na Pontomobi!

Comentários


Acervo

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss