Últimas Notícias

Publicidade
Publicidade
Digital

Taxa média de conversão de sites brasileiros é de 3,81%, aponta panorama da Leadster

Análise de visitas de mais de 63 milhões de consumidores a 1001 sites brasileiros durante um ano mostrou também que Google Orgânico é o canal que gera maior volume de acessos, mas Google Ads tem melhor taxa de conversão

Por Redação - 17/12/2021

Para auxiliar gestores de Marketing a comparar resultados e entender padrões que podem replicar em suas operações, a startup Leadster analisou as visitas de 63 milhões de consumidores a 1001 sites brasileiros durante um ano. O 1º Panorama de Geração de Leads brasileiro apontou que 46% dos acessos vieram por meio do Google Orgânico, validando a importância do investimento em SEO e produção de conteúdo para conquistar acessos e leads.

Apesar do Google Orgânico gerar o maior número de acessos, a melhor taxa de conversão vem do Google Ads, com conversão média de 3,31%. “O visitante que chega por meio do Google Ads já possui uma intenção clara de compra, já estava buscando por aquele produto ou serviço, logo tende a converter mais”, afirma Fabrício Toledo, CEO e fundador da Leadster. O segundo lugar em conversão é do acesso direto aos sites, com 3%, o que segundo Fabrício faz sentido pois quem acessa um site diretamente, geralmente já conhece o produto ou marca e se encontra em um estágio mais avançado no funil de conversão, mais próximo de uma etapa da decisão do que consideração.

Se quiserem garantir um bom desempenho na geração de leads, é importante que os gestores de marketing invistam em criar a melhor experiência para visitantes que acessam via dispositivos móveis. O levantamento apontou que 56% dos acessos a sites no Brasil são realizados através desses dispositivos e, em alguns segmentos, como o imobiliário, o mobile representa 71% dos acessos. No entanto, a conversão dos acessos por esses dispositivos é 34% menor do que a desktop. “Isso mostra que o acesso mobile é exploratório, quando o visitante ainda busca informações sobre o produto, serviço ou empresa, para considerar as opções e muitas vezes tomar a decisão em próximos acessos”, afirma Gustavo Luby, CMO e fundador da Leadster.

Em relação ao tempo médio de navegação até a conversão, que mostra quantos minutos, em média, o visitante leva até converter, os canais que atraem consumidores mais interessados são o Google Orgânico, Google Ads e acessos diretos, cujos usuários passam 7min24s, 6min e 7min31s, respectivamente, navegando nos sites. "Quanto maior o tempo investido em um site, maior o interesse desse lead, não só de conversão, como também de compra”, afirma Fabrício. Facebook Ads fica em quarto lugar, com tempo médio de 3min95s, seguido por Instagram Ads, com 3min86s, e Blogs, 3min74s.

O canal com maior diferença de conversão entre mobile e desktop é o LinkedIn Ads, com uma conversão 66% menor no mobile em relação ao desktop. “Por ser um canal que recebe um maior investimento de empresas B2B, empresas que buscam captar outras empresas, é um canal atrelado a tickets maiores e decisões tomadas durante o horário comercial, por isso o desktop ganha prioridade”, analisa Gustavo. 

A menor diferença de conversão mobile e desktop está entre as buscas orgânicas, aquelas que o consumidor encontra o site da empresa via mecanismos de busca, e os acessos diretos, quando o consumidor acessa diretamente o site da empresa. “Isso acontece pois esses consumidores já possuem um relacionamento com a empresa, assim tem uma maior segurança em efetuar a compra, independente do dispositivo de acesso”, finaliza Fabrício. 

Veja outros dados:

•    55% dos sites recebem menos de 1 mil acessos por mês.
•    45% das empresas brasileiras investem até R$1 mil em mídia paga, 23% não fazem nenhum investimento.
•    46% dos acessos vem do Google Orgânico, tornando este o canal com maior representatividade na geração de tráfego.
•    O mobile representa a maior parte dos acessos aos sites brasileiros, com 56,48% do volume de visitantes – contra 42,69% do desktop.
•    Apesar da maioria dos acessos serem feitos via mobile, a taxa de conversão deste formato de dispositivo é 34% menor que a conversão no desktop.
•    A taxa de conversão média no Brasil é de 3,81%. O segmento com a maior taxa de conversão é o de Serviços, com 6,67%.
 

Leia também: Como seu e-commerce pode atrair novos consumidores por meio da opinião dos seus clientes - conteúdo para assinantes. Assine já!