Últimas Notícias

Publicidade
Publicidade
Marca

Colgate-Palmolive passa a vender por voice commerce

Desenvolvida pela Benext, a loja é integrada com a Amazon e o cliente faz toda a compra por comando de voz.

Por Redação - 13/10/2021

Um dos mercados mais promissores para os próximos anos é o da voz. De acordo com projeções da?Zion Market Research, o mercado global de voz vai atingir um valor de 7,7 bilhões de dólares em 2025, com uma taxa de crescimento anual de 39%, com o voice commerce sendo uma das tendências.?De acordo com uma pesquisa realizada pela CouponFollow com 1.081 adultos americanos, mais de 60% das pessoas dizem estar satisfeitas com a?compra por meio da voz.  

Nesse contexto, a Colgate-Palmolive investiu no voice commerce no Brasil. O projeto foi desenvolvido pela Benext a pedido da companhia. A novidade foi lançada em agosto de 2021 e já conta com a  integração com a Amazon, na qual o cliente faz toda a compra por comando de voz. “Ok, Google, falar com Colgate. Quero ir para a loja”, em poucos minutos os clientes poderão comprar até 10 produtos, entre escovas de dentes, cremes dentais e enxaguantes bucais.  
 
“A Colgate-Palmolive está sempre buscando formas de se conectar com as pessoas e atender às necessidades dos nossos consumidores. Dentre muitos objetivos, tecnologia e acessibilidade ganham importância para garantir a melhor experiência para o nosso cliente”, afirma Nelson Malta, diretor de Marketing da Colgate-Palmolive Brasil.
 
Não é a primeira vez que a holding investe em comandos de voz. O primeiro assistente de voz da Colgate-Palmolive no Google foi desenvolvido pela Benext, voltado exclusivamente para crianças. O assistente possui uma linguagem divertida para os pequenos e traz muita dinâmica e interação. No período de um ano (2020 a 2021) o voice app que ensina as crianças a escovarem os dentes gerou mais de oito milhões de interações.

Para Daniel Deivisson, CEO da Benext, o maior desafio para as marcas é ser relevante para seus consumidores. Na ação de Colgate Kids o resultado se mostrou surpreendente, com engajamento médio de cinco minutos no app - tido como alto na categoria. Para o empresário, uma revolução na indústria da voz está prestes a acontecer no Brasil. “2022 será o ano da voz, com a explosão dos smartspeakers, novos devices sendo lançados, a preferência de crianças e idosos por assistentes de voz. Falar com o celular não é coisa de loucos e comprar por voz também não será”, ressalta. 
 
Mercado global 

A tendência global do mercado de voz é mais do que comprovada. Aplicativos de voz em breve serão tão essenciais quanto as páginas da web e, provavelmente, mais importantes do que os aplicativos móveis para marcas e empresas de mídia. De acordo com a Comscore, em 2020, 50% de todas as buscas na Web foram feitas por voz. 

A Speechmatics aponta que em janeiro de 2021 houve um aumento de 18% no interesse das empresas em criar estratégias que utilizam a voz. "Os consumidores estão migrando para o mercado de voz e a Benext é pioneira no Brasil em oferecer soluções disruptivas. Na medida em que cresce o objetivo de marcas criarem uma conexão e um vínculo mais forte e duradouro com seus públicos, aumenta também a importância delas se tornarem cada vez mais humanas e criarem interações personalizadas para seus clientes. Novas tecnologias e plataformas, inteligência artificial, machine learning, conversation design e VUI (voice user interface) nos auxiliam neste desafio. É assim que a Benext funciona - nós gerenciamos, mantemos, monitoramos e suportamos aplicativos de voz", afirma Daniel Deivisson. 
 

Leia também: Interação por voz: Está na hora de fazer o seu cliente conversar com a sua marca!