Últimas Notícias

Publicidade
Publicidade
Digital

Digital Twins: saiba o que são e como podem ajudar seu supermercado

Tecnologia permite usar dados digitais para “recriar” cópias da empresa e realizar testes de otimização.

Por Redação - 15/04/2021

Você já ouviu falar em digital twin? Pela tradução literal teríamos o equivalente em português a “gêmeo digital” e é exatamente esta a metáfora deste tipo de aplicação. Trata-se de uma cópia digital de uma operação, seja de uma loja, fábrica, ou até mesmo de clientes, a partir de dados que simulam em ambiente digital a versão “off-line”. 

As vantagens da aplicação dessa tecnologia são múltiplas e para diversos setores. No caso dos supermercados, diversas áreas distintas podem encontrar insights importantes a partir de testes realizados por computação em nuvem e que simulam a operação do próprio supermercado ou cadeia de lojas. 

+ [Estudo liberado até 16/04] Desafios da Indústria para atender as novas demandas. 

Facilitadores do processo
Para que esses testes sejam feitos com o máximo de verossimilhança possível é preciso que se tenha dados para alimentar esse sistema. E isso hoje não é um problema. Com a Transformação Digital, várias atividades passaram a ter conexão com bancos de dados. 

As práticas de Big Data, a Internet das Coisas, a Inteligência Artificial e o Aprendizado de Máquinas são alguns dos recursos tecnológicos que expandiram a captura de informações para além dos checkouts, scanners e planilhas no varejo e são responsáveis pela verdadeira construção dessas “cópias digitais” dos dados.

Uma vez que estes dados estejam armazenados na nuvem, é possível testar uma série de hipóteses alternando variáveis e observando a resposta que os digital twins apresentarão frente aos estímulos nos testes. E, a partir dos resultados, pode-se reduzir o risco para lançamentos de produtos, mudanças na gestão de distribuição, estoque e armazenamento ou até novos design de serviços sem gastar praticamente nada. 

Customização
Outro ponto importante que precisa ser observado são as possibilidades de personalização pela perspectiva do cliente. A partir dos seus avatares digitais – o conjunto de dados, histórico de compras e outras informações captadas com autorização do consumidor – será possível criar experiências de compras digitais personalizadas por meio de apps. 

Case internacional
A rede de supermercados Intermarché começou a transformar todo esse conjunto de informações em algo mais estratégico. A partir das prateleiras dotadas de aplicações de Internet das Coisas e bancos de dados de vendas, a companhia criou verdadeiros duplos digitais nas lojas físicas. Com essas informações em mãos, os gerentes têm acesso a insights em tempo real que permitem gerir o estoque e testar a eficácia de diferentes layouts de loja.


Prateleiras inteligentes da rede francesa Intermarché ajudam na captura de dados que compõem os “gêmeos digitais” para experimentos da empresa

Este conteúdo foi cedido pelo blog APAS Show por meio de parceria. Para mais notícias sobre supermercados, acesse o blog oficial do evento.

Siga as redes da APAS Show

Instagram

LinkedIn

Facebook