Últimas Notícias

Publicidade
Publicidade
Mercado

O promissor mercado de Self Storage no Brasil

Serviço lida com diversas tendências e agrada não apenas consumidor final, como pequenos e médios empreendedores que necessitam ampliar estoques

Por Priscilla Oliveira - 01/04/2020

Disponibilizar espaços de diversos tamanhos para locação, permitindo que o locatário acesse o espaço sem burocracia é o propósito do mercado Self Storage. Essa categoria ainda em ascensão no Brasil vem criando novas oportunidades aos varejistas, principalmente em períodos de crises e reveses da economia. Isso porque ele é funcional em diversas frentes.

Um dos usos do self storage é como depósito de estoque para e-commerces, lojas e empresas. Com aluguel mais em conta do que depósitos de logística maiores, os gestores podem desfrutar do livre acesso para pegar o que precisam – ou seja, quando um cliente efetuar uma compra, ele vai até o local e o retira. Essa função é boa principalmente para os pequenos e médios empreendedores. Para não ficar em deslocamento várias vezes, ele pode estipular um horário de envio e, assim, limitar as idas ao local.

As empresas também podem desfrutar do serviço para a armazenar arquivo morto, que ocupa muito espaço útil dentro das empresas e não pode ser descartado. Outra solução que favorece o varejo são parcerias com imobiliárias para transformar um espaço de varejo subutilizado ou vazio em local auto armazenamento. Essa é uma saída para criar novos fluxos de receita para os proprietários que sofrem com crise financeira.

Mercado Self Storage

A primeira empresa de auto armazenamento do Brasil surgiu em 1993, na cidade de São Paulo. Esse já era um nicho popular nos Estados Unidos e Canadá. Em 2014, foi criada a Associação Brasileira de Self Storage (Asbrass), que representa as empresas do setor. De lá para cá, novas empresas do segmento apareceram para suprir a carência do mercado por locais mais flexíveis de armazenamento.

Um dos grandes impulsionadores do Self Storage vem do setor imobiliário. O aumento na construção de residências com metragem de até 60 metros quadrados e a perda do potencial econômico de muitas pessoas que moravam sozinhas e optaram por alugar vagas ao invés de apartamentos, fez crescer a demanda por espaço extra para guardar pertences.

Analisando o contexto atual do país, o Self Storage tem muitas oportunidades ainda a ser explorada por todas essas frentes. Nos Estados Unidos, onde o serviço é muito popular, mais de 50 mil empresas já prestam este serviço. No Brasil, espera-se uma maior procura pelo auto armazenamento nas grandes cidades, em um primeiro momento.

Diferença entre Self Storage e Box de Logística

Os Box de logística ou, guarda móveis, são galpões onde os clientes pagam para deixar móveis durante um período determinado. Nesses espaços, o contratante pode acessar sua área em horários específicos e sem privacidade – os funcionários do galpão podem acessar essa área quando bem quiserem. No Self Storage, o conceito é de um negócio particular, que não pode ser aberto por mais ninguém a não ser o locatário, que é o único a ter as chaves do seu box.

Os contratos também são mais flexíveis, sem necessidade de fiador e com prazos curtos ou longos. Nesse modelo é a empresa contratada a responsável pela segurança e por manter o ambiente em ótimas condições de higiene e armazenamento.

Case

Nos Estados Unidos, a Neighbour, que opera um mercado de auto armazenamento, anunciou que arrecadou US$ 53 milhões em uma rodada de financiamento para aprimorar seus negócios. O modelo exclusivo do Neighbour visa reaproveitar espaços subutilizados ou vagos - seja o porão de uma pessoa ou o andar vazio de um prédio de escritórios - e transformá-lo em depósito.

A empresa também tem parceria com operadoras de imóveis comerciais para reaproveitar seu espaço de varejo subutilizado ou vazio, multifamiliar ou de escritório. Isso fornece novos fluxos de receita para os proprietários que sofrem com a pandemia que mantém tantas pessoas em casa. Esse aumento na demanda fez com que a pegada de imóveis comerciais da Neighbour crescesse 10 vezes em 2020.

Com seu novo capital, a empresa planeja expandir sua rede nacional de hosts e locatários, bem como continuar a divulgar seu mercado. A missão da empresa também tem um componente sustentável, considerando que a criação de espaço de auto armazenamento a partir de propriedades existentes pode ajudar a minimizar a quantidade de novas construções que ocorrem.

Resumindo...

Self storage é um termo inglês para auto armazenamento, que retrata um local onde pessoas ou empresas podem guardar seus bens, seja lá o que ele for. É possível contratar boxes de diferentes tamanhos, isso porque pode ir de um simples arquivo morto, até um estoque de loja.

É um negócio bom para quem é o gestor do espaço, para quem precisa voltar a ganhar dinheiro com um imóvel, para empresários e consumidores em geral, que buscam uma maneira mais rápida de destinar seus bens.