Últimas Notícias

Publicidade
Publicidade
Comportamento do Consumidor

Homens são mais conservadores em relação aos produtos de beleza

Público masculino não quer ousar nas escolhas de perfume e preferem desodorantes voltados ao gênero. Shampoos, condicionadores e itens de limpeza corporal, no entanto, são unissex

Por Redação - 13/07/2018

Os homens brasileiros não querem ousar e tendem a demonstrar preferências conservadoras em relação às escolhas de perfumes, segundo dados da pesquisa “Atitudes dos homens com produtos de beleza e cuidados pessoais”, feita pela Mintel. O relatório mostra que três em quatro (76%) deles usam fragrâncias específicas para o seu gênero. Acentuando essa tendência, os desodorantes também se destacam em relação a produtos criados especificamente para homens, já que 71% dos consumidores usam desodorantes próprios para o sexo masculino, em comparação a 31% que afirmam utilizar desodorantes unissex.

Porém, quando a pesquisa aborda produtos como xampus, condicionadores e itens de limpeza corporal, eles mostram que não se importam em cruzar limites de gênero. De acordo com a pesquisa, 58% dos homens dizem usar xampus e condicionadores unissex, comparado a 42% que dizem usar os mesmos itens, mas específicos para homens. Ao mesmo tempo, 56% dos homens afirmam utilizar produtos de limpeza corporal unissex, comparado a 32% daqueles que usam produtos específicos para o seu gênero.

Apesar da recente moda entre os homens de usar barba/bigode, os brasileiros ainda preferem se cuidar em casa. A pesquisa aponta que apenas 5% dos respondentes faz a barba e/ou bigode no salão/barbearia. E 94% realizam essa atividade em casa, por conta própria. Além do mais, quando se trata de frequência, a maioria dos homens faz a barba e/ou bigode pelo menos uma vez por semana. De acordo com a pesquisa, 35% deles faz a barba de duas a seis vezes por semana, 35% uma vez por semana e 15% menos de uma vez por semana. Somente 9% dos entrevistados diz que faz a barba diariamente.

A pesquisa ainda mostrou que mais da metade (57%) dos homens brasileiros não usa nenhum produto para barba e/ou bigode. Porém, entre os itens utilizados, produtos de limpeza para barba/bigode, citados por 21% dos homens, e hidratante para barba/bigode, também dito por 21% deles, foram os mais mencionados na pesquisa.

Além disso, o consumidor brasileiro parece se importar com o que ele lê online: 23% deles seguem marcas de beleza que gostam nas redes sociais, como Facebook e Instagram. Esse comportamento condiz com a tendência da Mintel, Campaign Capital, que diz que simplesmente vender um produto de beleza não é mais suficiente: as marcas devem ter personalidade e propósito que se alinhem com as crenças dos consumidores para conquistá-los. Outro indício de influência da mídia social é o fato de que 38% dos homens afirmam ler/assistir avaliação de produtos na internet, como blogs de beleza e vídeos do YouTube, antes de comprar.

Leia também: As múltiplas faces do consumidor masculino – estudo exclusivo para assinantes do Mundo do Marketing Inteligência.