Skol é a marca mais valiosa do Brasil | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Últimas Notícias

Skol é a marca mais valiosa do Brasil

Bradesco e Brahma completam top 3 do ranking Brandz Brasil, feito pela Kantar Millward Brown. Google aparece como empresa com maior força na mente dos consumidores

Por | 22/05/2017

priscilla@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

A Skol é a marca mais valiosa do Brasil. É o quinto ano consecutivo que a empresa se mantém no posto do ranking anual BrandZ Brasil, realizado pela WPP, Kantar, Kantar Vermeer e Kantar Millward Brown. O valor de mercado é de US$ 8,1 bilhões. Em segundo lugar vem o Bradesco, que subiu duas posições em relação ao ano passado, com um valor de US$ 4,4 bilhões e um crescimento de 131%. Para completar o Top 3 está Brahma com um valor de US$ 4,3 bilhões e um crescimento de 34%. As marcas mais valiosas do Brasil somam US$ 53,10 bilhões, um valor 70% maior que o número registrado em 2016.

Pela primeira vez o ranking incluiu na análise as marcas de capital fechado. A decisão se deu principalmente ao fato de que existem marcas com este formato bastante valiosas, como por exemplo, IKEA e Ferrero, que não poderiam ser avaliadas. Devido à mudança, 15 novas marcas passaram a fazer parte do ranking top 60, sendo duas delas no Top 10. Globo com um valor de US$ 4,1 bilhões e Ypê com um valor de US$ 1,1 bilhão.

A Renner foi a marca que teve o maior crescimento no Brasil com uma variação de +168% (posição 17, com US$ 684 milhões). Em segundo lugar está Adria +159% (posição 49, com US$ 211 milhões), seguida pela Anhanguera +138% (34º lugar, com US$333 milhões), Itaú +133% (4º lugar, com US$ 4,3 bilhões), Bradesco +131% (2º lugar, US$ 4,4 bilhões), Droga Raia +125% (23º lugar, US$ 491 milhões), Friboi +122% (posição 50, com US$ 208 milhões), Drogasil +122% (20º lugar, com US$ 624 milhões), Arezzo +116% (posição 59, com US$ 163 milhões) e Fleury +112% (posição 51, com US$206 milhões).

Setores em alta
O setor de bens de consumo e serviços financeiros foram os setores mais fortes do BrandZ Brasil. A soma do valor das marcas nessa categoria foi de US$ 24 bilhões em 2017 - alta de +40% comparado a 2016 -, o que equivale a quase 50% do total das marcas mais valiosas do Brasil. Os destaques ficam por conta das marcas de cerveja como Skol e Brahma. Esta é mais uma prova que empresas com marcas fortes podem mais rapidamente sair da crise que o mercado, sendo um ativo bastante relevante da empresa.

Em segundo lugar em importância está o setor financeiro, com US$ 10,9 bilhões - alta de 132% em relação ao ano passado -, que equivale a 21% do ranking. Lideram a lista Bradesco, Itaú, Cielo e Caixa. O terceiro setor em termos de desempenho foi o Varejo com um valor de US$ 5,2 bilhões - um crescimento de 105% comparado a 2016 -  determinado principalmente pelo êxito de marcas como Lojas Americanas, Renner, Netshoes, Drogasil e Droga Raia.

As marcas mais fortes do Brasil
Paralelamente à análise das marcas mais valiosas do Brasil, também foram analisadas as mais fortes com base no fator Brand Strength - fator obtido com base na análise BrandZ em relação a três fatores: Contribuição de Marca (influência da marca no processo de decisão de compra), Premium (a predisposição dos consumidores a pagar mais pelas marcas) e Poder (a predisposição do consumidor a comprar mais).

Segundo esta análise, o Google se posicionou - pelo segundo ano consecutivo - em primeiro lugar com 100 pontos no Brand Strength Index, e o Facebook em segundo (98.4). A marca de consumo Omo (93.9) avançou uma posição tomando o terceiro lugar de Trident (85.3) que agora ocupa o quarto lugar. Outras marcas como Coca Cola (77.0), Colgate (62.7), Oral-B (58.0) e Nescafé (56.7) permanecem na mesma posição no ranking e novas marcas entraram no top 20: Heineken (44.5), Dorflex (38.2) e Nike (35.6).

O ranking combina dados financeiros da Bloomberg e da Kantar Millward Brown com opiniões de consumidores obtidas em mil entrevistas com mais de 54 mil consumidores latino-americanos em 34 categorias. Os critérios de seleção de marcas a serem incluídas foram a propriedade de uma empresa de capital aberto e reportar ganhos positivos, além de ser caracterizada como uma marca brasileira local (originária do Brasil ou que uma proporção relevante de sua empresa esteja localizada na região).

Comentários


Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss