Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Últimas Notícias

E-commerce deve voltar a crescer dois dígitos neste ano

Setor faturou R$ 44,4 bilhões em 2016 e registrou alta de 7,4%. Expansão do mercado de smartphones novos consumidores. Dados são do relatório Webshoppers, realizado pela Ebit

Por | 17/02/2017

pauta@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

O e-commerce brasileiro deve voltar a crescer dois dígitos neste ano. A projeção é da Ebit, que em seu mais recente relatório Webshoppers apresentado nesta sexta-feira, aponta que em 2016, o setor registrou com faturamento de R$ 44,4 bilhões, crescimento nominal de 7,4% ante os R$ 41,3 bilhões registrados em 2015. O número de pedidos permaneceu estável, em 106,3 milhões, mas o tíquete médio registrou alta de 8% na comparação entre os períodos, passando de R$ 388,00 para R$ 417,00.

Para 2017, o relatório aponta que o e-commerce brasileiro faturará R$ 49,7 bilhões, com crescimento nominal de 12%. O tíquete médio deverá expandir 8%, para R$ 452, enquanto que, para o volume de pedidos, a expectativa é de uma alta de 4%, para 110 milhões. A Ebit prevê 40% de crescimento das compras feitas por meio de dispositivos móveis no comércio eletrônico. A expectativa é que 32% das transações provenham de smartphones e tablets em dezembro de 2017.

De acordo com o relatório, o número de e-consumidores ativos em 2016 cresceu 22% na comparação com 2015, de 39,14 milhões para 47,93 milhões. O aumento das vendas via dispositivos móveis (tablets e smartphones), que concentraram 21,5% das transações em 2016, ante 12,5% do ano anterior. A renda familiar média aumentou 8% na comparação entre 2015 e 2016, de R$ 4.760 mil para R$ 5.142.

Seguindo a tendência registrada desde julho de 2014, as lojas de e-commerce mantiveram a estratégia de cobrar pelo frete. Em dezembro de 2016, apenas 36% das vendas foram realizadas sem a cobrança adicional pela entrega. O Webshoppers nº 35 aponta que as compras realizadas no comércio eletrônico geraram um ganho econômico de R$10,6 bilhões em 2016, relativo à economia de preço e do poder de barganha dos consumidores junto ao varejo físico derivado das buscas na internet.

As cinco categorias mais vendidas em 2016, em volume de pedidos, foram:

1) Moda e Acessórios - 13,6%
2) Eletrodomésticos - 13,1%
3) Livros/Assinaturas/Apostilas - 12,2%
4) Saúde/Cosméticos/Perfumaria - 11,2%
5) Telefonia e Celulares - 10,3%

As cinco categorias mais vendidas, em faturamento, foram:

1) Eletrodomésticos - 23%
2) Telefonia/Celulares - 21%
3) Eletrônicos - 12,4%
4) Informática - 9,5%
5) Casa e Decoração - 7,7%

As categorias mais compradas em 2016 por brasileiros em sites internacionais foram:

1) Eletrônicos - 34%
2) Informática - 25%
3) Moda e Acessórios - 24%
4) Telefonia - 18%
5) Brinquedos - 17%

E-commerce, Ebit, Webshoppers

Comentários


Acervo

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2015.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2017. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss
Acesso Premium. Só abra se você quer tomar melhores decisões.
Seja Premium
  • 1º Transforme insights em oportunidades de mercado
  • 2º Embase suas campanhas de Marketing
  • 3º Entenda o que deseja seu público-alvo
  • 4º Conheça diversos perfis de consumo
  • 5º Otimize sua gestão de Marketing