Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Últimas Notícias

Coca-Cola é a marca mais lembrada entre os patrocinadores da Rio2016

Companhia se destacou nas respostas espontâneas e estimuladas. Levantamento é do Instituto Qualibest, que traçou panorama do comportamento do público em relação às Olimpíadas

Por | 28/07/2016

roberta.moraes@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Depois de meses de expectativa, as marcas intensificaram suas estratégias de comunicação e Marketing para ativar o patrocínio aos Jogos Olímpicos Rio2016 e o resultado começa a aparecer. Neste momento, estar na lembrança dos consumidores é extremante importante parta consolidar a imagem e se posicionar como um verdadeiro parceiro. No ranking das companhias que estão investindo, a Coca-Cola sai na frente como a companhia mais lembrada do público quando o assunto é patrocínio olímpico.

A gigante de bebidas, inclusive, ganhou medalha de ouro em duas modalidades: de forma espontânea e estimulada. A companhia é uma das que mais vem desenvolvendo ações para a data e já deixou claro que quer comandar as ativações dentro e fora do Parque Olímpico. A companhia está montando um espaço aberto ao público no Porto Maravilha e também terá uma grande área no Parque da Barra. Muito antes das iniciativas com os consumidores, a companhia focou em ações com seu público interno com diversas iniciativas de endomarketing

O levantamento é do Instituto Qualibest, que traçou um panorama do comportamento do público em relação aos jogos e ainda analisou a aderência das marcas patrocinadoras e apoiadoras com o público. No ranking das 10 marcas com retorno acima de 10%, quando os entrevistados responderam de forma espontânea, além da Coca-Cola (58%), apareceram Bradesco (39%), Claro (22%), Visa (17%), Nissan (16%), McDonald´s (15%), Correios (13%), P&G (12%), Sadia (10%), Embratel (10%).

De forma estimulada, os respondentes escolheram mais de 10 marcas patrocinadoras e todos os números sobem: Coca-cola (80%), Bradesco (66%), Visa (53%), Correios (47%), McDonald´s (46%), Samsung (46%), Claro (43%), P&G (40%), Nissan (39%), Globo (37%), Sadia (35%), Embratel (30%). Há ainda não patrocinadores que não investiram nada nas Olimpíadas e acabam pegando carona na lembrança estimulada, tais como: Caixa (32%), Itaú (29%), Nike (27%), Adidas (22%).

Como os brasileiros estão vendo as Olimpíadas
A pesquisa mostra que 74% dos brasileiros acreditam que a violência no Rio é o principal motivo pela falta de sucesso nas Olimpíadas. 57% citam a economia, 53% a desorganização e outros 53%, a falta de estrutura. Se o público está pessimista em relação à violência, o mesmo não acontece com as medalhas: 72% acreditam que o Brasil irá superar o número de 17 medalhas das Olimpíadas anterior. E boa parte pretende acompanhar em média 8 modalidades - vôlei (52%), natação (50%), futebol masculino (47%), vôlei de praia (43%), ginástica artística (42%). E quais são os esportes preferidos desses 8 que pretendem acompanhar? As respostas: futebol masculino (36%), vôlei (34%), ginástica artística (24%), natação (22%) e ginástica rítmica (19%).

A maioria dos entrevistados (72%) pretendem acompanhar as Paraolimpíadas: as mais concorridas serão natação (56%), atletismo (30%), basquete (30%), judô (23%) e vôlei (21%). Quase metade acompanhará os jogos pela TV aberta. Apensas 2% não pretendem acompanhar e 1% irá ao estádio. Há destaque para classe A que puxa este número de ir ao estádio para 3%. Como já era de se esperar, a classe A eleva a TV a cabo para cima (67%) e classe C eleva para cima TV aberta (58%).

Sem pensar em TV, 25% das pessoas dizem que não acompanharão de outra forma. E 30% irão acompanhar por redes sociais (destaque para Facebook, com 25%) e sites esportivos (26%) e rádio (17%). E que tipo de conteúdo o público prefere quando está assistindo a uma competição? 50% preferem estatísticas de desempenho dos atletas (homens elevam este número 57%), histórias de superação dos atletas (44% - mulheres levam este número para cima 50%). No entanto, 50% acreditam que o brasileiro está pouco interessado nas Olimpíadas.

As entrevistas foram realizadas via internet, com 3401 pessoas e com equilíbrio de classe: A (12%) B (44%) C (44%). A média de idade dos pesquisados - 51% mulheres e 49% homens - foi de 27 anos.

Patrocínio, Rio2016, Jogos Olímpicos, Olimpíadas, Coca-Cola, Instituto Qualibest





Comentários


Acervo

Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2015.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss