Últimas Notícias

Publicidade
Publicidade
Marca

Presidente do Bradesco é indiciado na Operação Zelotes

Além de Luiz Carlos Trabuco, dois executivos do banco também estão no inquérito que investiga compra de decisão no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, o Carf

Por Roberta Moraes - 31/05/2016

O CEO do Banco Bradesco, Luiz Carlos Trabuco, foi indiciado na Operação Zelotes, que apura a venda de sentenças do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais, o Carf. Além do CEO, outras nove pessoas também foram indiciadas, sendo outros dois executivos da instituição. A a Polícia Federal suspeita que o banco tenha contratado os serviços de escritório que corrompia conselheiros do Carf para anular multas.

De acordo com a Folha de São Paulo, o Ministério Público, que recebeu relatório da PF nesta terça-feira, ainda está analisando se solicitará novas diligências antes de decidir se apresenta ou não denúncia à Justiça. O presidente do Bradesco pode ser acusado por corrupção ativa.

O banco se pronunciou por meio de nota: “O Bradesco informa que não houve contratação dos serviços oferecido pelo grupo investigado. Acrescenta que foi derrotado por seis votos a zero no julgamento do Carf. O Bradesco esclarece ainda que o presidente da instituição, Luiz Carlos Trabuco Cappi, não participou de qualquer reunião com o grupo citado. O mérito do julgamento se refere a ação vencida pelo Bradesco em todas as instâncias da Justiça, em questionamento à cobrança de adicional de PIS/Cofins. Esta ação foi objeto de recurso pela Procuradoria da Fazenda no âmbito do Carf. O Bradesco irá apresentar seus argumentos juridicamente por meio do seu corpo de advogados”.

*Atualizado às 16h23.

Bradesco, Polícia Federal, Zelotes