Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Últimas Notícias

Mercado de food service cai 2% em março

Resultado é consequência da queda continua dos principais indicadores macroeconômicos, que possuem forte correlação com o mercado, como por exemplo, a inflação

Por | 29/04/2016

bianca.ribeiro@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

A receita nominal do mercado de food service caiu 2% em março de 2016 na comparação com o mesmo mês do ano passado. O resultado é consequência da queda continua dos principais indicadores macroeconômicos, que possuem forte correlação com o mercado, como por exemplo, a inflação que está muito acima da meta estabelecida, principalmente dos itens de primeira necessidade que corroem a renda do consumidor.

Apesar da queda, o levantamento mostrou que está mais barato comer em restaurantes e lanchonetes do que em casa. O setor de alimentação dentro do lar teve um aumento médio de preços em março de 2016 de 15,3% (acumulado 12 meses). Já o setor de alimentação fora do lar, a inflação apurada pelo IBGE, acumulada em 12 meses foi de 9,48%. Ou seja, a alimentação no domicílio corrói mais a renda do consumidor do que a alimentação fora do lar. 

Ainda de acordo com o Instituto Foodservice Brasil, o setor teve um decrescimento de 1,3%, ou seja, estabelecimento com idade acima de 12 meses conseguiram ter um desempenho melhor do que o das novas lojas.  Como consequência, o número de transações no conceito mesmas loja também foi melhor, apesar do resultado negativo, com decrescimento de 1,9% em março de 2016 contra a queda de 3,1% do mercado total.

As grandes redes de food service (empresas com mais de 20 lojas) apontaram em março de 2016, crescimento de receita nominal de 0,5%. Já no conceito mesmas lojas o crescimento foi de -1,7%. Outro destaque negativo de março foi o forte decrescimento de -6,4% no número de transações, nas grandes redes. No conceito mesmas lojas, o número de transações fechou em -2,4%.

Além da situação econômica, a nova mudança de hábitos alimentares também vem ocasionando uma essa queda no faturamento. Atualmente, nota-se a tendência pela busca de opções que caminhem no sentido oposto, como os conceitos do slow food, que valoriza a qualidade das refeições, a priorização de produtos frescos e regionais, além da consciência do ato de alimentar-se - e da saudabilidade. As tendências e oportunidade deste setor podem ser encontrados em estudo disponível no Mundo do Marketing Inteligência, conteúdo exclusivo para assinantes.

Foodservice, Brasil, Pesquisa, Mercado





Comentários


Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss