7 mitos que atrapalham o uso de pesquisa como estratégia de Marketing | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Últimas Notícias

7 mitos que atrapalham o uso de pesquisa como estratégia de Marketing

Opinion Box ajuda a desmistificar uso da ferramenta, que ainda é vista como algo caro e apenas para grandes empresas. Uso ajuda a entender os consumidores e avaliar a concorrência

Por | 04/12/2015

roberta.moraes@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Uma das principais ferramentas para tomada de decisão, as pesquisas ainda são vistas como algo apenas para empresas grandes, recurso caro e de difícil compreensão. Esses mitos limitam a atuação dos gestores e impede que mudanças sejam feitas com mais assertividade. Nos dias de hoje, o mercado oferece recursos que podem ser usados de maneira prática e simples e que podem ajudar empreendedores a terem sucesso em seus negócios.

Os dados ajudam a analisar a satisfação do cliente sobre o serviço prestado; entender o pensamento do consumidor em relação à aceitação - ou teste - de um determinado produto e avaliar mercado e a concorrência. Para ajudar a entender melhor como a ferramenta funciona, a Opinion Box desmistificou sete máximas que ainda deixam alguns gestores em dúvida na hora de lançar mão deste tipo de técnica.

1. Nem todo negócio precisa de pesquisa
Não importa se o negócio é pequeno, médio ou de grande porte: sempre é possível obter resultados valiosos. A dica, nesse caso, é pensar na pesquisa certa para o tipo público e objetivos. Se o negócio é uma pequena loja de roupas no bairro, cujas vendas estão caindo subitamente, aposte na pesquisa de satisfação com seus clientes. O porte menor da loja e a inevitável proximidade com o consumidor ajudam na hora de reunir um mailing que pode receber sua pesquisa por e-mail, responder anonimamente e ajudar a identificar em que ponto a estratégia está falhando.

2. Só especialistas podem fazer pesquisas
É indiscutível que a internet democratiza muitas tarefas e serviços que sempre foram realizados por especialistas. Com a pesquisa não é diferente e prova disso são as plataformas SaaS (Software as a Service), como o Opinion Box. Esse tipo de serviço, que é todo realizado online e pelo próprio usuário, existe para facilitar o acesso e a utilização de práticas como a pesquisa, que até então era um trabalho associado apenas a grandes empresas e institutos de pesquisa. Também é importante lembrar, porém, que mesmo que você não precise ser um especialista, trabalhar com pesquisa é uma tarefa de grande responsabilidade e que requer, entre outras competências, imparcialidade e um olhar analítico. Além disso, é preciso conhecer algumas técnicas e conceitos para obter os melhores resultados.

3. Fazer pesquisa é caro
Instituir a cultura de pesquisa na sua empresa pode, sim, ser uma tarefa difícil. Na hora de correr atrás da verba para disparar seus questionários, pode surgir o mito de que esse tipo de projeto custa muito caro. Mais uma vez, isso não é necessariamente verdade. As ferramentas digitais que existem atualmente permitem realizar pesquisas a um custo muito mais acessível e até mesmo gratuitamente. Isso sem comprometer a qualidade dos resultados ou a usabilidade de quem está realizando o projeto.

4. Elaborar pesquisas e analisar resultados é muito difícil
Novamente, quem derrubou essa meia-verdade, tão conhecida, foram as ferramentas digitais. Além de democratizar o acesso ao universo das pesquisas e oferecer preços muito mais atraentes que as pesquisas, a internet oferece os materiais de suporte necessários para ajudar em cada passo do projeto.

5. Coletar resultados de pesquisa é muito demorado
Esqueça os prazos intermináveis de análise de dados. Se todo o processo de realização de uma pesquisa de mercado é otimizado, nada mais justo do que obter também os resultados de forma cada vez mais rápida. Hoje, é possível não só receber os insights da pesquisa rapidamente e de forma simplificada, mas também acompanhá-los em tempo real, facilitando a vida de quem precisa resolver todos os problemas o quanto antes.

6. Pesquisa online não é confiável
A desconfiança com as informações vindas da internet vem sendo derrubada ao longo do tempo. Já que não há dúvidas de que não há como "combater" a internet, é normal que passemos a prestar mais atenção àquilo que vem sendo dito pelos seus usuários. Assim, ao contrário do que pode se pensar, realizar uma pesquisa pela internet pode ser até mais confiável e seguro do que pessoalmente ou pelo telefone, por exemplo. O usuário por trás do computador, tablet ou celular, confia mais no anonimato de suas respostas e pode, assim, ser mais sincero do que aqueles que respondem diretamente a um entrevistador de formas tradicionais. Além disso, entrevistar internautas pode, sim, oferecer insights representativos da sociedade, uma vez que a internet consegue chegar a todos os segmentos populacionais que sua pesquisa pode alcançar.

7. Ninguém mais faz pesquisa hoje em dia
Possivelmente a maior mentira que paira sobre o mundo das pesquisas de mercado é a de que essa prática perdeu força e relevância nos dias de hoje. O que acontece é justamente o contrário. Pense que o mercado está cada vez mais competitivo, o que resulta em uma crescente dificuldade em se sobressair diante da sua concorrência. Considere também consumidores cada vez mais conscientes e com maior poder de decisão e compra. Esse cenário apresenta um grande desafio para quem precisa administrar um negócio, seja ele de qualquer porte ou segmento. É para ajudar a suprir essas necessidades que as pesquisas são utilizadas.

Comentários


Acervo

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss