Venda de produtos destinados a bebês cresce no Brasil | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Últimas Notícias

Venda de produtos destinados a bebês cresce no Brasil

Fraldas e fórmulas infantis no atacarejo estão em evidência devido ao cenário econômico atual, de acordo com pesquisa feita pela Nielsen. No país vendas aumentaram de 24%

Por | 11/11/2015

bianca.ribeiro@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

As vendas de fraldas e fórmulas infantis no atacarejo estão em evidência no Brasil devido ao cenário econômico. O crescimento em volume aumentou 24% se comparado ao primeiro semestre do ano passado, segundo levantamento da Nielsen, que analisou o comportamento dos consumidores em 60 países que fizeram compras de cuidados para bebês nos últimos cinco anos.

Entre os anos de 2012 e 2014, o volume de vendas de alimentos destinados a lactentes no país aumentou 11,8%, já as comidas para bebês entre seis meses e três anos de idade teve um declínio de 3,6% no mesmo período. Preocupados com a saudabilidade, mais de um terço dos entrevistados globais (37%) informaram que ingredientes menos processados são atributos importantes para decidir a compra de um produto para bebê.

 Os alimentos orgânicos e todos os alimentos naturais também são importantes considerações de compra, particularmente na Ásia-Pacífico e na Europa, citado por 31% dos entrevistados em cada região. Em comparação, 26% da África/Oriente Médio, 20% dos latino-americanos e 18% dos entrevistados norte-americanos dizem que o orgânico é uma consideração importante em suas decisões de compra de alimentos para bebês.

A embalagem também é algo que influencia na compra dos produtos. Itens em tubos ou vidros compõem a maioria das vendas em valor de comida para bebês, totalizando 87% em 16 mercados selecionados. Os recipientes de comidas também tiveram um crescente aumento, de 28% nas vendas entre dezembro de 2013 e 2014. Outro fator analisado pela pesquisa foi a tendência de compra online. Consumidores globais de produtos para bebês são mais propensos a comprar em lojas físicas do que virtuais, mas essa realidade está mudando, a medida que mais consumidores estão migrando para os canais online.

A conveniência das compras aonde quer que estejam e muitas vezes com entrega gratuita em suas residências, são atrativos. Segundo os entrevistados globais, 38% já adquiriram brinquedos e 34% roupas em e-commerces, enquanto 23% afirmam que já compraram fraldas e 17% alimentos online.

Pesquisa, atacarejo, bebês

Comentários


Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss