Patrocinadores da FIFA apoiam renúncia de Blatter | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Últimas Notícias

Patrocinadores da FIFA apoiam renúncia de Blatter

Principais marcas, como Coca-Cola, Adidas, Budweiser e Visa, publicaram posicionamento em que enxergam com otimismo mudanças na entidade, além de possível recuperação do prestígio

Por | 03/06/2015

priscilla@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

A renúncia de Joseph Blatter à presidência da FIFA, na última terça, dia dois, repercutiu entre as patrocinadoras da entidade. As marcas emitiram comunicados em tom otimista a respeito da mudança, mas deixando ciente de que esse é apenas o início para resgatar o prestígio da confederação. As principais empresas apoiadoras abordaram assuntos como ética e transparência, como fez a montadora Hyunday, ao dizer que a saída de Blatter era um primeiro e positivo passo no sentido de criar uma estrutura de governo que garanta os mais altos padrões éticos no futebol.

Já a Adidas afirmou que o fato "marca um passo na direção certa, para que a FIFA cumpra com os padrões de transparência esperados". A Coca-Cola descreveu a notícia como um "passo positivo", esperando ainda que a entidade "continue a agir com urgência para recuperar a confiança de todos os que amam o esporte".

A cervejaria Budweiser se pronunciou dizendo que espera "que esse anúncio acelere os esforços da FIFA em lidar com seus problemas internos e que crie um mudança positiva, marcada pela transparência e pela ética". Para o McDonald´s as acusações de corrupção ofuscaram o futebol e que a renúncia seria o "primeiro passo para reconquistar a confiança dos fãs de todo o mundo".

A Visa, que chegou a cogitar a retirada do patrocínio ao evento, mostrou-se ansiosa pelas mudanças. "Estamos encorajados pelo reconhecimento da FIFA de que uma reforma extensa e fundamental é necessária, como refletido pelo anúncio de que o presidente Blatter está renunciando e que a FIFA será submetida a uma profunda revisão. Este é um significativo primeiro passo para reconstruir a confiança pública, mas há mais trabalho pela frente", afirmava o comunicado da companhia de cartões.

A renúncia veio em meio ao maior escândalo de corrupção envolvendo a FIFA, com denúncias de corrupção envolvendo dirigentes e propinas milionárias. O anúncio ocorreu três dias após ser reeleito, com mandato até 2019. A previsão é de que a nova eleição aconteça entre o final de 2015 e início de 2016. Até lá Blatter continua à frente da entidade.

Comentários


Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss