Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Últimas Notícias

Publicidade

Setor de serviços tem alta de 6,1% em março

Desde setembro de 2014, quando resultado foi de 6,4%, categoria não atingia número tão expressivo. Todos os cinco subsegmentos registraram variações positivas

Por | 20/05/2015

priscilla@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

O setor de serviços do Brasil registrou um crescimento nominal de 6,1% no mês de março, comparado ao mesmo período do ano passado. Esse número foi superior às taxas de fevereiro (0,9%) e janeiro (1,8%), segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com esses números, o país retoma aos patamares de abril e setembro de 2014, quando resultado foi de 6,4%. Os cinco segmentos do setor de serviços registraram variações positivas.

Os serviços profissionais, administrativos e complementares obtiveram alta de 8,8%, superior às variações de fevereiro (3,6%) e janeiro (5,4%). Os serviços técnico-profissionais, correspondentes aos serviços intensivos em conhecimento, registraram crescimento de 5,9% e os serviços administrativos e complementares, que abrangem as atividades intensivas em mão-de-obra, cresceram 9,7%.

Já transportes, serviços auxiliares destes e correio registrou uma variação nominal 8,7%. Em fevereiro, o segmento registrou baixa de 1,8% e, em janeiro, alta de 2,1%. Por modalidade, os resultados foram: transporte terrestre, com 9,0%, transporte aquaviário, com 18,1% e transporte aéreo, com -3,3%. A atividade de armazenagem, serviços auxiliares dos transportes e correio apresentou taxa de 10,9%

O segmento de outros serviços - que inclui imobiliárias, manutenção e reparação, financeiros, agricultura, etc. -  apresentou variação nominal de 5,2%, contra -0,4% de fevereiro, ressaltando que em janeiro não houve variação significativa (0,0%).
Em serviços de informação e comunicação, houve alta de 2,9% em março, contra 0,7% de fevereiro e -1,9% de janeiro. Os serviços de tecnologia da informação e comunicação (TIC), que abrangem os serviços de telecomunicações e de tecnologia da informação, apresentaram taxa de 2,9% e os serviços audiovisuais, de edição e agências de notícias, apresentaram variação de 3,3%.

Por último, os serviços prestados às famílias registrou no variação de 2,5%, valor inferior às taxas de fevereiro (6,8%) e janeiro (8,9%). A variação acumulada no ano ficou em 6,1% e em 12 meses, 7,7%. Os serviços de alojamento e alimentação registraram variação nominal de 0,8% e Outros serviços prestados às famílias, 13,5%. É importante ressaltar que a menor variação dos Serviços de alojamento e alimentação teve a contribuição do efeito base, uma vez que o carnaval em 2014 ocorreu no mês de março, elevando, portanto, a base de comparação.

Os resultados trimestrais demonstraram que o crescimento nominal do setor de serviços de janeiro a março de 2015, em relação a 2014, situou-se em 2,9%, o menor patamar do período, em consequência das menores variações registradas nos meses de janeiro de fevereiro. No que se refere aos resultados regionais de março, na comparação com igual mês do ano anterior, as maiores variações positivas foram registradas em São Paulo (8,9%), Mato Grosso do Sul (8,4%) e Rondônia (8,3%).

As menores variações positivas foram registradas Alagoas (0,5%), Tocantins (0,6%) e Rio Grande do Norte (1,2%). Apresentaram variações negativas as seguintes Unidades da Federação: Maranhão (-9,5%), Mato Grosso (-6,3%), Acre (-5,9%), Roraima (-5,5%), Amapá (-4,6%) e Piauí (-0,8%).

Setor de Serviços, IBGE

Comentários


Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss