Últimas Notícias

Publicidade
Publicidade
Mercado

Guess aposta em franquias para se consolidar no mercado brasileiro

Por meio de subsidiária brasileira, planejamento da empresa americana é chegar a marca de 45 lojas até 2018. Companhia investe na produção nacional para a reduzir de custos

Por Roberta Moraes - 09/12/2014

A Guess quer estimular a abertura de franquias para consolidar a marca no Brasil. A segunda investida da empresa no país – sem sucesso na primeira tentativa, entre 2007 a 2009 – tem plano de expansão ousado e prevê também a ampliação de parcerias com redes multimarcas, passando das atuais 200 para 1.000 pontos de venda alcançados em três anos.

Para começar o plano, três novas lojas próprias serão abertas no primeiro trimestre de 2015, uma Fortaleza, outra em Curitiba e uma unidade que a companhia mantém sigilo. Atualmente, com um ano de operação, a marca conta com quatro delas. O objetivo é chega a 45 até 2018.

A produção nacional é uma aposta do grupo para garantir preços mais competitivos, além de produzir peças de acordo com a modelagem brasileira. A importação dos produtos, que aumentava o preço final, foi o fator principal para a incursão malsucedida dos anos anteriores.  Antes, por exemplo, uma calça jeans custava no mínimo R$ 500,00.

Com a confecção no mercado interno, as peças saem por a partir de R$ 180,00, o que ainda deixa os preços praticados no Brasil cerca de 15% mais caros do que nos EUA. Uma diferença aceitável, segundo os executivos na marca no Brasil.

A subsidiária brasileira é administrada pelos irmãos André e Thomaz Hering, que não atuam na empresa da família por proibição das regras de governança corporativa da Cia. Hering. Eles detêm 40% de participação da Guess Brasil e o restante é de propriedade da marca americana.

Guess, Franquia, Brasil

Leia também: Mercado de franquias super aquecido gera novas oportunidades. Estudo do Mundo do Marketing Inteligência.

Franquias | Mercado | Expansão | Potencial de mercado