Mercado brasileiro de TVs de tela fina cresce 39% até julho | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Últimas Notícias

Mercado brasileiro de TVs de tela fina cresce 39% até julho

Comparação é com igual período do ano passado. Vendas se concentraram em maio, impulsionadas pela Copa. Segmento no mundo retraiu 1% nos sete primeiros meses do ano

Por | 03/10/2014

renata.leite@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Enquanto o mercado mundial de TVs de tela fina retraiu 1% entre janeiro e julho deste ano, se comparado com o mesmo período de 2013, o setor no Brasil viveu um crescimento de 39%. As vendas foram impulsionadas pela Copa do Mundo. Ao todo, foram adquiridas mais de nove milhões de aparelhos no país, com pico em maio, quando os consumidores compraram quase duas milhões de unidades. As vendas ficaram bastante concentradas na semana que antecedeu o mundial de futebol. Os dados foram levantadas pela GFK.

A expectativa é de que o segmento cresça 9%, no setor brasileiro de eletrônicos em 2014, em relação ao ano passado. Caso a previsão se confirme, o faturamento saltará de R$ 80,8 bilhões para R$ 88,5 bilhões. Normalmente, o primeiro semestre é responsável por 40% da receita do ano e passou a representar 60%.

O crescimento de vendas foi maior entre as TVs de Plasma e de 50 ou mais polegadas, indicando que os consumidores deram mais importância a preço e tamanho do que a características técnicas. Essa opção custa cerca de 35% menos que uma de LED/LCD do mesmo tamanho. De janeiro a julho de 2013, as vendas de TV de Plasma representavam 5% do mercado dos aparelhos de tela fina em volume. Em igual período de 2014, esse índice subiu para 15%.    

Motivos de compra
A participação da América Latina no mercado global vem crescendo ano a ano: em 2009 representava quatro pontos percentuais em volume e subiu para 12 pontos percentuais em 2013. Entre os entrevistados que disseram ter comprado uma TV nos últimos seis meses, 64% aproveitaram uma promoção da Copa do Mundo. Como motivo da compra, 40% alegaram a necessidade de substituição de um aparelho ultrapassado e 36% citaram como razão a compra de um televisor adicional.

Quando avaliadas as vendas por regiões do Brasil, constata-se que uma maior contribuição em volume, entre janeiro e julho de 2014, veio do Norte e Centro-Oeste, com crescimento de 8,2%.

GFK, televisão, Copa do Mundo

Comentários


Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss