Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Últimas Notícias

E-commerce cresce 250% em cinco anos no Brasil

Perspectiva continua boa para o futuro. Valor de mercado, hoje em R$ 51 bilhões, deve chegar a R$ 115 bilhões até 2018, segundo relatório da Mintel

Por | 17/07/2014

renata.leite@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

O valor do e-commerce brasileiro saltou de R$ 14,8 bilhões em 2008 para R$ 51 bilhões em 2013, um aumento de quase 250% em cinco anos. Os bons ventos não devem parar de soprar na direção desse setor, segundo relatório recém-lançado pela Mintel. A previsão é de que, entre 2013 e 2018, o crescimento seja de 130%, levando o valor a ultrapassar a barreira dos R$ 100 bilhões em 2017 e chegar a R$ 115 bilhões daqui a quatro anos.

Ainda segundo o estudo, 67% dos consumidores brasileiros não compraram nenhum produto online nos últimos 12 meses e 9% adquiriram somente um item via internet no mesmo período. O cenário demonstra o baixo índice de saturação e o forte potencial do setor, que foi impulsionado, nos últimos anos, pela melhoria de acesso à internet e pelo crescimento econômico no país. A flexibilidade de pagamento, a intensa atividade em redes sociais e a forte cultura de consumo também ajudam a impulsionar essa área no Brasil.

Dos 12 produtos e serviços analisados na pesquisa da Mintel, a maior penetração ficou por conta do setor de hotel e passagens de viagem, com 14% dos consumidores afirmando que adquiriram esses itens nos últimos 12 meses. Na outra ponta da escala, apenas 3% dos clientes mencionam que fizeram compra online de comida e bebida no mesmo período. Já os produtos elétricos, como TVs, computadores e telefones celulares, também aparecem no topo da lista: 13% dos consumidores afirmam que adquiriram um eletroeletrônico nos últimos 12 meses. Ao mesmo tempo, 11% dos consumidores compraram itens de vestuário e calçado.

O segmento de hotéis e passagens passou de um valor de mercado de R$ 20,7 bilhões em 2012 para R$ 25,2 bilhões em 2013, consagrando-se como o maior no mercado de e-commerce. Por outro lado, as vendas de alimentos e bebidas continuam baixas. Elas representavam menos de R$ 100 milhões em 2012 e mantiveram-se no mesmo patamar em 2013. O melhor ou pior desempenho está relacionado à importância do contato físico para checagem da qualidade do produto vendido.

Segurança
Já em relação ao pagamento, a maioria dos brasileiros não se preocupa com a autenticação da compra online. Há, entretanto, uma exceção. Um em cada quatro consumidores cita preferir não fazer compras nos websites de comerciantes que solicitam o número de CPF. A preocupação maior dos brasileiros com relação à segurança são os golpes online.

Entre os entrevistados, 30% afirmam que estão preocupados com fraudes (por exemplo, phishing) quando fazem compras virtuais, tornando-se a maior pontuação entre todas as declarações sobre questão relacionadas aos fornecedores. Também há receio de que os itens comprados não sejam originais, questão citada por 22% dos entrevistados. Outra preocupação é a demora da entrega do produto, apontada por 19% deles. Apenas 3% dizem que preferem fazer compras online porque é mais seguro do que ir às lojas pessoalmente.

As redes sociais, sim, são um canal que impulsiona as vendas do e-commerce. O consumidor brasileiro tem alto grau de envolvimento com esses sites. De acordo com o estudo, 17% dos brasileiros mencionam que visitam portais de varejistas motivados por anúncios no Facebook, tendência mais forte entre os clientes jovens. Quase três em cada 10 pessoas, 28%, entre 16 e 24 anos, disseram fazer isso. Por contraste, somente 4% dos consumidores acima de 55 anos têm esse hábito.

E-commerce, Mintel

Leia também: 6 dicas para melhorar a experiência no e-commerce. Dicas do Mundo do Marketing Inteligência.

E-commerce | Dica





Comentários


Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss