Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Últimas Notícias

Tendências para o Marketing Digital em 2014

Martha Gabriel, autora do best seller Marketing na Era Digital elenca as macro e microtendências para o mercado no próximo ano. Modismos nem sempre se confirmam

Por | 28/11/2013

bruno.garcia@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

O cenário do Marketing Digital para 2014 é de incertezas. Com mudanças cada vez mais rápidas e novas ferramentas e negócios surgindo a cada dia, o Marketing precisará de criatividade e um pouco de improviso para se adaptar aos cenários que se apresentarão. Enquanto algumas tendências acontecem muito rapidamente, outras podem levar anos para se consolidar. Isso exige que as marcas tenham capacidade para se adaptar, ao mesmo tempo em que se preparam para ondas de inovação que não têm hora certa para acontecer. "Existem várias coisas que vão acontecer, mas não podemos afirmar se será em 2014 ou 2015, por exemplo. Quem está antenado a todas essas ideias estará melhor preparado quando elas se concretizarem", explica Martha Gabriel, autora do best seller Marketing na Era Digital, em entrevista à TV Mundo do Marketing.

Nas redes sociais, haverá uma maior fragmentação de plataformas, a exemplo do que acontece em outras mídias. Outro ponto que deve ter maior destaque é a integração com o mobile e com recursos de realidade aumentada. "O Brasil já começou a ser mobile em 2011, mas aquilo ainda era a ponta do iceberg. Hoje o cenário está mudando, pois as bandas de acesso estão melhores, há uma cultura maior de uso de aplicativos, ou seja, no geral há um grande amadurecimento deste mercado e isso gera novas oportunidade", afirma Martha.

Seguindo o mobile, haverá um fortalecimento da data economy, ou economia dos dados, que envolve big data, ferramentas de segmentação e data mining, por exemplo. "Temos visto um grande aumento da oferta de ferramentas e serviços para a programação no Marketing. O tempo real será cada vez mais importante. Isso muda até mesmo o comportamento das pessoas, que já não conseguem mais tempo para pensar no passado ou no futuro. O presente se tornou muito denso, todos estão sobrecarregados de informação e isso abre espaço para negócios baseados na economia criativa, por exemplo", conta. 

Empresas vão amadurecer o colaborativismo

As plataformas colaborativas e baseadas em crowdsourcing devem ganhar mais espaço no próximo ano. Mas será necessário um amadurecimento por parte das marcas, que precisam criar modelos mais profissionais e que utilizem a força social das novas tecnologias para engajar os seus consumidores e fãs. "Outra tendência que percebo claramente é a sustentabilidade. Ela é um reflexo direto dos outros pontos que elencamos e está cada vez mais forte. Precisamos cuidar do planeta e da espécie humana, o que cria novos formatos como consumo compartilhado, ou mesmo a ideia de asset light, que indica que as pessoas terão cada vez menos bens físicos, pois praticamente tudo estará no formato digital", explica.

Cada uma das macro tendências se desdobra em dezenas de outras menores. E quanto mais estas áreas estão interligadas, mais o cenário se torna complexo, exigindo novos conhecimentos e habilidade. "Quanto mais complexo é um cenário, mais sofisticadas são as necessidades em termos de pessoas para lidar com ele, e mais dependemos uns dos outros. Por isso as grandes características da era digital são a colaboração e multidisciplinaridade. E não colaboramos porque somos bonzinhos, mas por uma questão de sobrevivência", comenta Martha, em entrevista à TV Mundo do Marketing. 

 

 

 

 

 





Comentários


Publicidade

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2018.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2018. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss