Social commerce no Brasil ganha nova onda com surgimento do BazzApp | Mundo do Marketing

Publicidade

Patrocínio

Publicidade
Publicidade Publicidade
Mundo do Marketing Inteligência

Últimas Notícias

Social commerce no Brasil ganha nova onda com surgimento do BazzApp

Plataforma criada por Lucas Aragão em outubro de 2012 conta atualmente com mais de 2 mil lojistas cadastrados, além de 290 mil fãs na sua fanpage

Por | 05/06/2013

bruno.garcia@mundodomarketing.com.br

Compartilhe

Com foco em pequenas empresas e pessoas físicas que queiram vender pelo Facebook, a startup BazzApp conta com mais de 2 mil vendedores cadastrados e uma base de 290 mil fãs na sua fanpage. A empresa surgiu em outubro de 2012 como um marketplace dentro da rede social e com menos de um ano desde a sua criação, obteve um rápido crescimento e aportes de investidores anjos. O objetivo da plataforma é fomentar o comércio com base em mecanismos sociais como recomendação e curadorias online.

A empresa foi criada por Lucas Aragão, ex-funcionário do Peixe Urbano, que percebeu a oportunidade a partir da observação de alguns modelos de social commerce praticados no exterior.  "Existem negócios lá fora que funcionam como um sistema de curadoria, onde os usuários se ajudam para orientar a compra. Outros possuem mecanismos de recomendação. E aqui no Brasil vimos que havia a necessidade de uma plataforma que permitisse às pessoas montar uma loja com facilidade e expor seus produtos de forma simples", explica o Sócio Fundador da BazzApp, em entrevista ao Mundo do Marketing.

O nome da plataforma vêm da união entre as palavras bazar, buzz e app, que refletem sua filosofia: um bazar online que funciona a partir do buzz gerado pelos usuários do aplicativo.  Qualquer pessoa ou marca pode se cadastrar gratuitamente no sistema, sendo a única exigência o vínculo com uma conta no Facebook e a apresentação dos documentos necessários. A transparência no relacionamento entre vendedores e compradores é a base da aplicação. "A segurança é muito importante, mas não se trata apenas da transação. As pessoas querem saber com quem estão negociando. Por isso reforçamos o conceito da transparência acima de tudo. No BazzApp, compradores e vendedores estão em contato", explica Lucas Aragão.

A empresa agora reforça sua estrutura comercial com a meta de atrair um número cada vez maior de pequenas empresas. No futuro, Lucas acredita que grandes marcas também podem se interessar pela plataforma.  "Pensamos em expandir também para atrair grandes lojas. Aqui no Brasil está cada vez mais forte a compra social. A primeira onda era apenas de criar lojas dentro do Facebook, mas não deu certo porque não aproveitava justamente o aspecto social deste ambiente. Isso está mudando", complementa o Sócio da BazzApp, em entrevista ao portal. 
* com reportagem de Ana Paula Hinz

Comentários


Inteligência Inteligência

Publicidade

Voltar ao Topo

Copyright © 2006-2019.

Todos os direitos reservados.

Assine o Mundo do Marketing Inteligência

Copyright © 2006-2019. Todos os direitos reservados. Todo o conteúdo veiculado é de propriedade do portal www.mundodomarketing.com.br. É vetada a sua reprodução, total ou parcial sem a expressa autorização da administradora do portal.

Auditado por: Metricas Boss